Cultura

Calabeto “ginga” no Show do Mês

Analtino Santos

Jornalista

A segunda e última noite de celebração dos 60 anos de carreira de Calabeto acontece, esta noite, na Casa de Artes do Talatona, em mais uma edição do Show do Mês da Nova Energia.

23/07/2022  Última atualização 07H55
Kota Bwé demonstrou ser um showman apesar dos 60 anos de carreira © Fotografia por: DR

Ontem, no primeiro espectáculo, em que Calabeto teve como convidados Dom Caetano e Lulas da Paixão, a noite arrancou com o pedido divino "Nzambi” e  fechou a cortina ao som de "Nguami Maka” e "A Vitória é Certa”.

O showman recordou o tempo do Agrupamento Kissanguela e desta fase cantou a revolucionária "Ngola Yetu”. Num outro período de lembranças o do amigo Bangão, teve espaço em "Ukouami” e no dueto chamou Mister Kim. Na parte final do concerto, ainda, teve tempo para falar do castigo que lhe foi imposto em 1986 que impediram de actuar durante o tempo de todas as actividades culturais e o retirou de disputar em vantagem o Top dos Mais Queridos.

Com os amigos Lulas da Paixão e Dom Caetano, também, partilhou o palco em duetos, respectivamente, em "Kamaka” e "Como Está Miguel”. Os parceiros brindaram a plateia com as conhecidas "Quim” e "Vizinho”. Neide da Luz, a companheira de Raquel Lisboa nos coros foi a escolhida para acompanhar Calabeto em "Vida Triste”.

Mais uma vez, a Nova Energia ofereceu um intercâmbio entre a experiência de gigantes e jovens dirigidos por Benny Makanzo, no teclado, e Sankara fazendo a parelha na guitarra com Teddy Nsingui, nos solos e ritmos, com Mias Galheta no baixo. Na sessão percussiva Jack foi o baterista, enquanto Osmar ficou com os bongós, partilhando com Joãozinho Morgado nos tambores. Nos sopros o trio foi constituído por Eufraim La Trompa, Rigoberto e Chinguma.

Em mais de duas horas em palco Calabeto confirmou o estatuto de Kota Bwé com um reportório com temas que têm um forte peso histórico na carreira artística e percurso de vida como: "Tua Bombo Tua Lembua”, "Malanje”, "Nga Mussengue”, "Divórcio”, "Sumbalo Nguingui”, dentre outras.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura