Mundo

Cabo Verde reconhece "conquista" de Bissau com presidência da CEDEAO

O primeiro-ministro cabo-verdiano, Ulisses Correia e Silva, disse hoje que felicitou o Presidente da República da Guiné-Bissau por assumir a liderança da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e reconheceu a "conquista" do país.

04/07/2022  Última atualização 12H50
© Fotografia por: DR

"Felicitei hoje o Presidente Umaro Sissoco Embaló pela presidência da CEDEAO. Telefonei-lhe manifestando o nosso reconhecimento por esta conquista da Guiné-Bissau, pela primeira vez, à frente da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental", escreveu o chefe do Governo cabo-verdiano.

A Guiné-Bissau assumiu no domingo, pela primeira vez, a presidência rotativa da CEDEAO.

A decisão foi tomada durante a cimeira de chefes de Estado e de Governo da CEDEAO, que decorreu em Acra, no Gana.

"A Guiné-Bissau consegue assim um feito inédito, graças à indiscutível magistratura de influência do Presidente da República. Desde a criação da CEDEAO em 1975, jamais um país lusófono presidiu esta organização", salienta a nota emitida no mesmo dia pela presidência guineense.

Além da Guiné-Bissau, também Cabo Verde integra a CEDEAO, juntamente com Benim, Burkina Faso, Costa do Marfim, Gâmbia, Gana, Guiné, Libéria, Mali, Níger, Nigéria, Serra Leoa, Senegal e Togo.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo