Mundo

Cabo Verde defende alargamento da Parceria Especial com UE

O Presidente de Cabo Verde defendeu esta sexta-feira (10) o alargamento da Parceria Especial com a União Europeia (UE) às áreas da Segurança, Mobilidade e Economia Azul, e pediu o reconhecimento mútuo dos certificados de vacinação contra a Covid-19.

10/09/2021  Última atualização 23H00
© Fotografia por: DR

A posição foi assumida pelo chefe de Estado, Jorge Carlos Fonseca, após receber no Palácio Presidencial, na Praia, as cartas credencias da nova embaixadora da UE em Cabo Verde, a diplomata portuguesa Carla Grijó.

"Desejando-lhe sucessos no exercício da sua nobre e relevante função e augurando que possa contribuir para o reforço contínuo da aproximação entre Cabo Verde e a UE, bem como na consolidação e alargamento da nossa Parceria Especial, solicitando a sua especial atenção para os dossiês da Segurança, da Mobilidade e da Economia Azul”, disse.

A UE e Cabo Verde celebraram em 2007 uma Parceria Especial, a única do género no continente africano. Abrange áreas como a boa governação, segurança e estabilidade, integração regional, convergência técnica e normativa, sociedade da informação e do conhecimento, luta contra a pobreza e desenvolvimento, mas Cabo Verde já manifestou a intenção de introduzir outros pilares.

"Podemos indubitavelmente considerar que o nosso relacionamento tem sido exemplar e está assente antes de tudo no respeito mútuo e na partilha de valores comuns que, aliados aos laços históricos e culturais com a Europa, continente onde vivem e labutam várias comunidades cabo-verdianas, têm ajudado a cimentar esse excelente relacionamento com a UE. Efetivamente, o relacionamento político com a UE, parceiro estratégico de desenvolvimento de Cabo Verde, é uma realidade quase incontornável da nossa política externa”, destacou o Presidente cabo-verdiano.

Segundo a nova embaixadora, a Parceria Especial enquadra as relações com Cabo Verde e "é única no contexto da cooperação da UE com os países da África Caraíbas e Pacífico”, estando "alicerçada em ligações humanas e culturais” e em valores "como o respeito pelos direitos humanos a democracia a boa governação e o Estado de direito”.

"Esta nossa Parceria Especial abrange um diálogo político que importa aprofundar, numa altura em que nos confrontamos com as consequências de uma pandemia que afecta todo o planeta e em que começamos já a sentir no nosso quotidiano as consequências das alterações climáticas”, destacou a diplomata Carla Grijó, na sua intervenção perante o chefe de Estado.

Acrescentou que "após diálogo e concertação aprofundados e intensos”, está em fase de finalização o programa bilateral plurianual para o período 2021-2027, "que irá balizar o novo ciclo de cooperação” com Cabo Verde.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo