Mundo

Cabo Verde assegura controlo da pandemia

O Presidente de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, afirmou ontem que a pandemia da Covid-19 no arquipélago está "sob controlo", embora admita a necessidade de "melhorias" no combate, tendo em conta o comportamento responsável da população.

22/06/2020  Última atualização 10H08
DR © Fotografia por: Cabo Verde assegura controlo da pandemia

“Evidentemente que se pode sempre especular se podíamos estar numa situação melhor ou não. Mas está sob controlo. Isto não depen-de apenas do trabalho das autoridades de saúde, da Protecção Civil, do Governo.

Para continuarmos numa situação de controlo da epidemia e para eventualmente baixarmos os níveis de propagação, tem que haver a co-
laboração, que é fundamental, das pessoas”, afirmou Jorge Carlos Fonseca.

O Chefe de Estado cabo-verdiano falava aos jornalistas após uma visita no bairro da Achada de Santo António, centro da Praia, aos locais em que decorre a massificação de testes rápidos à circulação do novo coronavírus na comunidade e imunidade à Covid-19.

José Carlos Fonseca apelou à "responsabilidade individual" dos cabo-verdianos para "proteger o país", quando se multiplicam críticas generalizadas às multidões que continuam a registar-se na Praia, apesar dos alertas das autoridades.

A acompanhar a visita do Presidente da República, esteve o ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, que destacou a forte adesão da população, no último mês, à realização destes testes rápidos levados a cabo pela Protecção Civil, autoridades de saúde e Cruz Vermelha de Cabo Verde. "Só aqui na cidade da Praia realizámos cerca de 16 mil testes, não só nos bairros como nas instituições. O objectivo principal é avaliar a circulação do vírus na comunidade", explicou.

Cabo Verde regista um acumulado de 863 casos da Covid-19 em três meses (primeiro caso foi diagnosticado em 19 de Março), que provocaram oito óbitos, enquanto 377 já foram considerados recuperados. O Chefe de Estado descreveu este cenário como "bastante razoável", mas insistiu na necessidade de a população cumprir com as regras de higiene sanitária e de distanciamento social.

"Basta que 10% da população não cumpra as regras para que isso possa ter efeitos tremendos, terríveis", sublinhou Jorge Carlos Fonseca. A massificação dos testes rápidos, sobretudo na cidade da Praia, que concentra 622 casos acumulados da doença, é uma opção que o Presidente da República, após visitar os locais de teste, em tendas montadas pela Cruz Vermelha, defendeu como "importante para que Cabo Verde possa conter até onde for possível a progressão da epidemia".

"Nestas coisas não devemos ser imprudentes quando fizermos as avaliações. Até ao mo-mento, a julgar pelo número de casos positivos, de pessoas recuperadas e de óbitos, podemos considerar que a situação está sob controlo", afirmou ainda Jorge Carlos Fonseca.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo