Regiões

Cabinda:ISCED regista fraca adesão de candidatos

Bernardo Capita

O acesso ao Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED), na província de Cabinda, para este ano lectivo, está muito limitado, devido às exigências impostas por aquela instituição de ensino superior de uma média mínima de 12 valores, na disciplina de Língua Portuguesa, ou de qualquer outro curso que o estudante pretenda candidatar-se.

04/09/2022  Última atualização 07H57
© Fotografia por: DR

Esta situação, segundo constatou a reportagem do Jornal de Angola, está a afugentar muitos candidatos interessados a ingressar naquela instituição de ensino superior, e, como consequência, assiste-se pouca afluência de estudantes nas inscrições.

Em declarações à imprensa, o presidente do ISCED/Cabinda, Domingos Ndele, confirmou a situação, salientando que o facto ocorre devido à exigência de uma média mínima de 12 valores na disciplina de Língua Portuguesa ou em qualquer outro curso que o estudante pretenda candidatar-se.

"Estão abertas as inscrições, mas tendo sempre em atenção a exigência legal estabelecida no Decreto Presidencial 273/20, que estabelece como média mínima de 12 valores para o ingresso àquela instituição académica”, justificou o presidente do ISCED/Cabinda. 

Domingos Ndele informou que, para o presente ano académico, estão disponíveis 445 lugares, dos quais 45 para todos os cursos do ISCED no período regular, igual número para o pós-laboral, 80 para o ensino primário, igual número para o curso de História, 70 para o ensino de Biologia, 80 para o de Língua Portuguesa e 45 lugares para o ensino da Língua Inglesa.   

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões