Cultura

Buco’s Produções exibe conto infantil

Roque Silva

Jornalista

“Rosa e os Espinhos” é o título do próximo espectáculo de teatro a ser apresentado pela Buco’s Produções, com estreia para o próximo dia 9 de Outubro, no Xyami Shopping, na urbanização Nova Vida, em, Luanda.

22/09/2022  Última atualização 08H05
Espectáculo musical tem estreia marcada para Outubro © Fotografia por: DR

Segundo informações reveladas ontem, ao Jornal de Angola, o espectáculo é uma peça de teatro musical e infantil, de autoria de Marisa Júlio, que retrata a vida de uma viúva, que tenta dar uma segunda oportunidade no amor, mas encontra barreira dos filhos.

Rosa, personagem interpretado pela actriz Neide Van-Dúnem, de 36 anos, mãe de cinco filhos, depois de muito tempo só e sentindo a falta de um companheiro, apaixona-se pelo vizinho "Embondeiro”. Mas este, nas vestes do actor Eduardo Kialanda "Talibã”, é visto como "intruso” do jardim por Raiza, Pétala, Folha, Espinho e Caule, que tudo farão para tirar o pretendente do caminho da mãe.

"Rosa educou os filhos sozinha, mas com o passar do tempo achou-se no direito de dar uma nova chance no amor, mas os filhos recusam-se a aceitar”, revela a sinopse do espectáculo, para de seguida colocar uma incógnita: Qual será o final deste conto infantil?

Os papéis dos filhos de Rosa são interpretados pelos actores BetâniaOliveira (Raiz), Lúcia Brito (Caule), Lesliana Ngola (Pétala), Suyara Neto  (Espinho) e Haziel Sabino (Folha).

Com direcção e encenação de Chance Elshadai, tem a produção liderada por Sofia Buco, coadjuvada por Latoya Meireles, Manuel Augusto, IvânioAlberto e Raquel Francisco.

Criada com o propósito de promover a igualdade no género através do teatro, a produtora Buco’s tem no seu repertório as peças "Esquadrão Kamy”, "Monólogos da Vagina”, "Filhas da Herança”, "Pai Natal Angolano”, "Carlotas Club” e "É Luanda: Não há sistema”, esta última a mais recente.

Desejados da Kianda

O grupo de teatro Desejados da Kianda, de Luanda, foi o grande vencedor da primeira edição do Prémio Teatro de Duplas, realizado de 3 a 26 deste mês, com o espectáculo "Má informação Congénita”, uma sátira à liberdade de imprensa em Angola.

Escrita, encenada e dirigida por Jonas Mazuela, o espectáculo apresenta uma analogia da actuação da comunicação social em Angola e pede aos jornalistas para trabalharem com responsabilidade e zelo. Com críticas indirectas aos jornalistas, o espectáculo destaca a cena política nacional e alguns jornalistas de destaque.

A cerimónia, realizada, na Casa de Cultura Brasil-Angola (CCBA), serviu para comemorar o Dia Mundial do Teatro, e atribuiu, também, aos Desejados da Kianda, o prémio de melhor dramaturgia e caracterização.

Em segundo lugar, ficou a companhia Fofartes, que levou ainda o título de melhor produção e iluminação. Em terceiro, ficou o colectivo Água-Água, vencedor também do melhor figurino.Os 17 grupos em concurso da primeira edição foram avaliados por um júri,que distinguiu ainda o Projecto 2M, com a melhor cenografia, e o grupo Colacerma, do Namibe, pela melhor homenagem.

Nesta edição, foram ainda homenageados, a título póstumo, os actores Lourenço Mateus, do grupo Julu, Costinha, do Nzoji Ya Muenhu, Aurélio Nambi, do Ana Ngola, e Carlos Vieira Lopes, do Horizonte  e Dadaísmo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura