Sociedade

Briga entre jovens termina em morte

Um desentendimento entre dois grupos de jovens, na madrugada do passado sábado, no bairro Boa Esperança, Central, no Distrito Urbano do Kicolo, município de Cacuaco, em Luanda, terminou, domingo, com a morte de um jovem, que em vida respondia pelo nome de Marcelino Laurindo Enoque, também conhecido por “Badi Lau”, de 31 anos

10/05/2022  Última atualização 10H05
© Fotografia por: DR


 

Segundo Maria da Conceição André, cunhada do malogrado, que presenciou o acto, o desentendimento começou por volta das 3h00 da manhã de sábado, numa altura em que decorria a festa de inauguração de um bar.

Contou que, no dia da festa, o seu cunhado, ao tentar acudir um jovem que estava a ser espancado,  foi agredido. "O meu esposo ao tentar acudir o irmão foi esbofeteado, tendo depois regressado a casa, trocado de roupa e ir para a desforra, aleijando, na mão, quem lhe dera a bofetada".

Acrescentou que, na manhã seguinte (domingo), a família do jovem ferido foi para conversar com o irmão do malogrado, no sentido de assumir as despesas e ultrapassar-se a situação. Porém, Maria da Conceição avança que já no mesmo local o assassino prometera vingança.

"Tempo depois chegou a namorada do meu cunhado que se queixou de fome, o que levou o falecido a levantar-se para ir comprar algo para o almoço. Na rua, deparou-se com o irmão do jovem ferido na noite anterior pelo meu esposo, que desferiu-lhe quatro facadas em diversas partes do corpo”, explicou Conceição André, que concluiu que a situação ocorreu na presença das autoridades policiais, mas a informação foi rapidamente desmentida pela corporação.

 

Acidente na Via Expressa

Uma pessoa morreu e duas ficaram feridas, na sequência de um acidente de viação ocorrido na Avenida Fidel Castro, também conhecida por Via Expressa, perto do desvio que dá acesso ao Hospital Municipal de Cacuaco, no sentido Cacuaco/Viana, em Luanda.

O acidente, que aconteceu por volta das 7h00 da manhã de domingo, envolveu um Hyundai I10, que despistou e atropelou uma senhora que em vida chamou-se Cayokesse Luís, de 32 anos, que estava na paragem à espera de táxi para o local de trabalho.  


Mayomona Artur | Cacuaco

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade