Economia

BPC perde monopólio da gerência das pensões

O Banco de Poupança e Crédito (BPC) vai perder o monopólio do domicílio das contas dos pensionistas por orientação do Governo, que solicitou que o Instituto Nacional de Segurança Social (INSS) negoceie com mais bancos a gestão das contas dos reformados e de outros beneficiários de prestações sociais, anunciou fonte oficial.

01/11/2018  Última atualização 10H38
DR

O director-geral adjunto do INSS, Pedro Filipe, não apontou, ao anunciar a decisão à RNA, ontem, que bancos entram na gestão das contas dos reformados e de outros beneficiários de prestações sociais nem um prazo para concretização da me-dida, tendo confirmado apenas que a instituição recebeu orientações do Governo nesse sentido.
“Começamos o processo de bancarização numa altura em que o BPC era o único banco implantado a nível nacional e havia necessidade dos pensionistas, de Cabinda ao Cunene, terem  acesso ao mesmo” , disse Pedro Filipe para justificar a concentração das contas dos pensionistas num só banco.
Com a expansão da banca privada em todo o país, referiu, o Governo autorizou o  INSS  a trabalhar com outros bancos, além do BPC. Dados disponíveis indicam que o Instituto Nacional de Segurança Social tem registados mais de 160 mil pensionistas, 22,30 por cento dos quais recebem a pensão de sobrevivência.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia