Cultura

Bonga e Dá Mesquita abrem as “Conversa entre Kotas”

A primeira edição do “Conversa entre Kotas”, iniciativa do projecto Língua Terra, acontece hoje, a partir das 17h30, em Lisboa, com as presenças de Bonga e Horácio Dá Mesquita, tendo como moderador, Pedro Coquenão.

30/09/2021  Última atualização 11H25
Barceló de Carvalho prepara espectáculos para Novembro © Fotografia por: DR
O projecto, que apenas é transmitido este domingo, dia 3 de Outubro, pelas 21h00, nas plataformas digitais da organização, foi criado como forma de criar uma ponte entre duas gerações, através de narrativas de vivências de vida social e artística.

Durante o debate, os convidados vão interpretar alguns temas e falar um pouco sobre o estado da música nacional, assim como apresentar novos projectos em carteira. Um dos destaques do debate é o legado deixado pelos instrumentistas  à nova geração.

A organização informou ainda que o projecto é um espaço criado para assegurar a transmissão do conhecimento musical e sonoro de ritmos que estão por ser divulgados. "A ideia é levar, não só para quem estiver presente, uma troca de memórias e vivências, no formato de Live, pelo facebook, do Língua Terra, levando assim este conhecimento para outros locais do mundo através das redes sociais”, explicam.

O projecto Língua Terra quer criar uma ponte entre África, Europa e América Latina, a partir da música, como expressão e valorizar a diversidade étnica, linguística e cultural destes distintos territórios.

O "cartão de visita” do projecto é o single "Cumplicidade”, colocado no mercado em Maio deste ano, com o angolano Paulo Flores e o guineense Manecas Costa nas vozes principais. O disco reúne, também, artistas de outros países de expressão portuguesa.

Os entrevistados foram seleccionados por serem figuras atentas a preservação da identidade e da cultura angolanas, com base nas informações da organização. O músico Bonga, acrescentam, tem alertado, em entrevistas, para a importância do arquivo e da memória das raízes da música angolana e a transmissão às gerações mais jovens.
Por sua vez, Horácio Dá Mesquita é um pesquisador e defensor da cultura angolana, que apesar de estar actualmente a residir em Portugal, tem colaborado com artistas nacionais e estrangeiros, assim como defendido a maior valorização e divulgação de alguns instrumentos musicais, em concertos, onde é convidado, ou como membro da direcção dos Novatos da Ilha, ou dos Kiezos.

Anos de carreira


Considerado o embaixador da música angolana, Barceló de Carvalho "Bonga” comemora os 50 anos de carreira em dois espectáculos, a terem lugar nos dias 19 de Novembro, na Altice Arena (Lisboa) e e 20 do mesmo mês na Super Bock Arena (Porto).

Além das canções conhecidas do público, como " Mariquinha”, " Olhos Molhados” ou "Homem do Saco” o alinhamento destes concertos de celebração vai incluir alguns temas de "Kintal”, o novo disco de inéditos do cantor, com canções baseadas no percurso de vida do próprio.

Como tem feito ao longo das últimas cinco décadas de música, o músico traz um retrato da vivência e da cultura de Angola, através de fusões de estilos, com predominância do Semba.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura