Economia

Bolsa de diamantes tem apoio dos Emirados

O projecto da Bolsa de Diamantes de Angola, que deverá arrancar em breve, deverá contar com o apoio dos Emirados Árabes Unidos, disse à Lusa a comissária-geral angolana da Expo 2020 Dubai, Albina Assis.

13/11/2021  Última atualização 17H28
Expo 2020 Dubai, Albina Assis © Fotografia por: DR

 

Angola marca presença na exposição mundial do Dubai, aliando a tradição à inovação e tendo em vista a captação de investimento para o país.

 

Os Emirados Árabes Unidos implementaram em Angola "uma fábrica de tractores para apoiar a agricultura, tendo como base que a agricultura não é vender produtos, mas é cultivar os produtos 'in situ', isso está feito", afirmou Albina Assis Africano, em entrevista à Lusa durante a visita ao Pavilhão de Angola, no Dubai.

 

"Também nos apoiaram na criação de uma fábrica de telemóveis, porque hoje a comunicação é vida", salientou, acrescentando que "quem não tem meios de comunicação pode-se dizer que quase não existe".

"Sem meios de comunicação não vamos a lado nenhum", rematou a comissária-geral de Angola para a Expo 2020 Dubai.

"São dois projectos que foram extremamente importantes para o nosso país", sublinhou.

A responsável destacou o futuro projecto da bolsa de diamantes, que descreveu como "muito mais importante em termos de rentabilidade e em termos de autonomia".

"Será também provavelmente um próximo projecto apoiado aqui com os Emirados", avançou Albina Assis.

Albina Africano salientou que os Emirados são "um grande comprador" de diamantes.

Em Maio deste ano, o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás angolano, Diamantino Azevedo, tinha afirmado esperar lançar a bolsa de diamantes de Angola, de forma experimental, no próximo ano.

Os organizadores da Expo 2020 Dubai classificaram o primeiro mês do evento como um "grande sucesso", anunciando 2.350.868 visitas de 01 a 31 de Outubro.

De acordo com a organização, 17% do total de visitas vieram de fora do país, o que considera "notável" tendo em conta que a exposição mundial decorre enquanto muitos países ainda têm restrições de viagens devido à pandemia.

Segundo os dados, a Expo contou com 185 nacionalidades nos seus portões, com a Índia, Alemanha, França, Arábia Saudita e o Reino Unido no 'top 5' dos visitantes internacionais.

Esta é a primeira vez na história da Expo mundial que cada país tem o seu próprio pavilhão - 192 no total. A Expo 2020 Dubai termina no final de Março do próximo ano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia