Economia

BNA apoia produção com mais de 590 mil milhões de Kwanzas

O Banco Nacional de Angola (BNA) fez saber, esta semana, em comunicado publicado na sua página de Internet, que, no mês de Outubro, foram desembolsados um total de 22 novos créditos ao sector real da economia, no âmbito do Aviso nº 10/2020.

20/11/2021  Última atualização 10H15
© Fotografia por: DR
Com esta operação, foram já concedidos um total de 345 créditos, dos quais 250 com desembolsos efectivos.  Em termos de valor financeiro, o crédito concedido corresponde ao total de 593,09 mil milhões de Kwanzas (equivalente a 993,44 milhões de dólares).
O montante desembolsado pelos bancos comerciais até Outubro totalizou 406,43 mil milhões de Kwanzas (equivalente a USD 680,78 milhões), representando um acréscimo de 20,39 mil milhões de Kwanzas (5,28 por cento) face a Setembro de 2021.

Relativamente ao número de novos postos de trabalho, desde a entrada em  vigor do  Aviso nº 10/2020, de 3 de Abril até  Setembro de 2021 foram criados um total de 27 500  novos postos de trabalho, com realce à "Indústria de Bebidas”, "Indústria Alimentar” e "Indústria de Transformação (n.e)”, responsáveis por 63,32 por cento do total de novos postos de trabalho.

Quanto ao montante desembolsado por dimensão de empresa destaca-se as Grandes  empresas com 189,01 mil milhões de Kwanzas (48,70 por cento), seguida das Médias empresas com 166,75 mil milhões de Kwanzas  (42,96 por cento) e das Micro e Pequenas empresas com 16,91 mil milhões de Kwanzas (4,36 por cento) e 15,48 mil milhões de Kwanzas (3,99 por cento), respectivamente, desde  a entrada em vigor do  Aviso nº 10/2020, de 3 de Abril.

Conforme o documento, em termos de números de projectos realça-se as Médias Empresas com 113 projectos (46,50 por cento), seguida das Pequenas com 64 projectos (26,34 por cento) e das Micro e Grandes Empresas com 34 projectos (13,99 por cento) e 32 Projectos (13,17 por cento), respectivamente.

Até o mês de Outubro deste ano o montante aprovado pelo sector bancário, correspondia a 333,78 por cento do valor mínimo a conceder até o final de 2021, sendo que o efectivamente desembolsado representava 228,73 por cento.

O número de bancos que cumpriu o limite mínimo de 2,50 por cento do Activo Líquido totalizou 17 no período em análise, especificamente o Millennium Atlântico (BMA), Caixa Geral de Angola (BCGA), Comercial do Huambo (BCH), Comércio e Indústria (BCI), Crédito do Sul (BCS), Fomento Angola (BFA), Internacional de Crédito (BIC), Standard Bank Angola (SBA), Negócios Internacional (BNI), Prestígio (BPG), Valor (BVB), Finibanco (FNB), KEVE, Investimento Rural (BIR), YETU, VTB e BAI MicroFinanças (BMF). 

Ao todo, foram aprovados pelos bancos comerciais 345 projectos, correspondendo a 78,41 por cento do mínimo estabelecido, destacando-se 10 (dez) bancos que concentram 76,00 por cento dos mesmos, nomeadamente BAI (31); BNI (26); BIC (22); YETU (21); KEVE (19); SBA (17); BCGA (14); BCS (14); BFA (14) e BMA (12). 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia