Economia

Biocom lança “piloto automático” para aumentar produção de açúcar

Adérito Veloso

Jornalista

A Companhia de Bioenergia de Angola (Biocom) lançou este ano o “piloto automático” que possibilitou maior eficiência na plantação de cana-de-açucar, permitindo atingir na presente safra, cerca de 120 mil toneladas de açúcar.

30/11/2021  Última atualização 14H12
© Fotografia por: Xavier António

A informação foi prestada esta terça-feira, pelo gerente de comunicação e imagem da empresa, Gerri Vissapa, à margem da 36ª edição da Feira Internacional de Luanda, tendo destacado que com este investimento, a Biocom prevê atingir, no próximo ano, 130 mil toneladas de açúcar.

"Este ano, a nossa aposta foi em adquiri o piloto automático que acoplado a uma colhedora ou um plantador, aumenta a quantidade e qualidade da produção”, destacou.

O "pilo automático” explicou, recebe sinais via satélite e com sensores de direcção percorrem trajectos pré-definidos no computador. 

O gestor assegurou que apesar das dificuldades provocadas pela crise pandémica, a empresa manteve os níveis de produção, tanto de açúcar como de etanol e álcool, tendo atingido as metas programadas para o presente exercício económico.

"Tivemos que nos ajustar a realidade do mercado, sem perder o foco, mantendo os níveis de produção, o que contribuir para que a empresa atendesse às necessidades do mercado, já que o açúcar é um dos produtos mais consumido e que contribuir para a dieta alimentar”, apontou.

Localizada no município de Cacuso, em Malanje, a Biocom, com mais de 3.400 trabalhadores, é a principal unidade agro-industrial do país, que se dedica na produção de açúcar, etanol e álcool, utilizando tecnologias inovadoras como suporte de desenvolvimento dos campos agrícolas, o que permite aumentar a produtividade.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia