Mundo

Biden propõe reduzir emissões de metano em 30% até 2030

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, propôs esta sexta-feira reduzir as emissões de metano em 30% até 2030, uma iniciativa em parceira com a União Europeia (UE) que quer ver reforçada na cimeira do clima COP26.

17/09/2021  Última atualização 17H26
Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden © Fotografia por: DR

"Temos de trazer as nossas maiores ambições possíveis para a cimeira de Glasgow (COP26). Para aqueles que ainda não o fizeram, o tempo está a esgotar-se", disse Biden, na abertura do Fórum das Grandes Economias sobre Energia e Clima, organizado pela Casa Branca.

O Presidente norte-americano avisou que, sem os compromissos das grandes economias, "a meta do Acordo de Paris de limitar o aumento da temperatura média global a 1,5 graus Celsius até ao final do século" fica em risco.

"Estamos a trabalhar com a União Europeia e com outros parceiros para lançar um compromisso global para reduzir as emissões globais de metano em pelo menos 30% até 2030, a partir dos níveis de 2020", explicitou Biden.

Alcançar essa meta "não só reduzirá rapidamente a taxa de aquecimento global", mas proporcionará "outros benefícios muito valiosos, como a melhoria da saúde pública e da produção agrícola", acrescentou o Presidente.

O metano é o segundo mais frequente gás antropogénico (causado pela acção humana) que contribui para o aquecimento global, depois do dióxido de carbono (CO2), e é responsável por cerca de meio grau Celsius do aumento da temperatura do planeta, segundo a Casa Branca.

Biden espera convencer líderes de outros países a aderir à iniciativa sobre a redução de metano, que está programada para ser lançada oficialmente durante a cimeira de Glasgow.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo