Economia

Benguela apresentada como destino turístico

O professor associado do Instituto Superior de Ciências da Educação (ISCED) de Benguela, Manuel Bandeira, deu, ontem, a conhecer “Benguela, destino turístico de referência em Angola: visão perspectiva 2021 – 2025”, na XXI Conferência Internacional, que vai até sexta-feira, segundo apurou o Jornal de Angola.

07/07/2021  Última atualização 08H45
Cidade tem hotéis e restaurantes em qualidade e quantidade
Realizada simultaneamente em formato presencial e por vídeoconferência, a conferência de periodicidade anual é uma iniciativa do Centro de Estudos Ibéricos (CEI) e subordina-se ao tema "Novas fronteiras, outros diálogos: cooperação e desenvolvimento”.

O Centro de Estudos Ibéricos (CEI), enquanto plataforma de intercâmbio e difusão de conhecimentos sobre os territórios e as culturas ibéricas, promove, anualmente, uma conferência, no verão, com a qual, além de reforçar os compromissos do CEI com os espaços de baixa densidade, destina-se também a aprofundar o diálogo e a cooperação entre investigadores dos diferentes países ibéricos, designadamente Portugal e Espanha, além de parceiros dispersos pela América Latina e o continente africano.

O docente angolano Manuel Bandeira interveio ontem, no quarto painel, tendo como foco o "Património e turismo”. A sua apresentação dedicada à província de Benguela "tem múltiplas vantagens comparativas devido à posição geoestratégica que ocupa na região litoral-centro de Angola, e tem na sua geografia, um vasto e diversificado potencial de recursos turísticos naturais, histórico-monumentais e culturais, aliados a vários aspectos sociais e económicos que a tornam num destino turístico de referência e excelência”."Competitivamente, é o segundo destino turístico do país, reflexo em grande parte da criatividade dos empresários locais, apesar de hoje se encontrarem descapitalizados”, disse.

Segundo Manuel Bandeira, também consultor em turismo sustentável para o desenvolvimento local, realçou ainda na sua intervenção, o facto de, actualmente, faltarem estratégias adequadas para a criação de bases de partida  para um "processo de planificação turística sustentável”, visando a diversificação da economia da província de Benguela.

Manuel Bandeira é doutorado em Ciências económicas e empresariais e é detentor de uma vasta bibliografia acrescido de um árduo trabalho de campo, a partir do qual elaborou um projecto que destaca uma visão perspectiva apoiada numa proposta teórica e metodológica como estratégia de desenvolvimento turístico integrado.

O académico confidenciou, antes do início do certame, que a proposta a apresentar na XXI Conferência Internacional de Verão, em Espanha, assenta no inventário turístico, plano director do Turismo e na estratégia de divulgação, promoção e marketing que, em harmonia com os 17 Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Agenda 2030 da ONU, pretende ver concretizada uma melhor actuação que impulsione um turismo sustentável e inclusivo na província de Benguela nos seus 39.827 mil quilómetros quadrados de extensão, abrangendo as demais províncias da região centro sul do país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia