Política

Bengo: Província conta com mais de 260 mil eleitores cadastrados

Mário Clemente | Caxito

Um total de 260.468 cidadãos, cadastrados na base de dados da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), pode exercer o direito de voto, no dia 24 de Agosto, na província do Bengo, foi anunciado esta quarta-feira por fonte oficial.

04/08/2022  Última atualização 12H05
Presidente da Comissão Provincial Eleitoral, José Pedro Jamba © Fotografia por: Edmundo Eucílio| Bengo| Edições Novembro

Falando ao Jornal de Angola, o presidente da Comissão Provincial Eleitoral, José Pedro Jamba, esclareceu que o município de Ambriz vai contar com 18.588 eleitores, Bula Atumba com 11.185, Dande (170.458), Dembos (17.065), Nambuangongo (35.470) e Pango Aluquém com 7.702 eleitores.

Segundo o responsável, de acordo com este número de eleitores, foram criadas na província 330 assembleias de voto, sendo 26 no Ambriz, 27 no Bula Atumba, 157 no Dande, 33 nos Dembos, 76 em Nambuangongo, e 11 no Pango Aluquém.

José Jamba adiantou ainda que o Bengo vai contar com 526 mesas de voto, para permitir que o eleitor desempenhe o seu plano de eleger o partido e o presidente que vai governar o país. "Para o efeito, temos disponíveis 105 tendas”, frisou.

Informou que, nesta altura, um total de 2.104 membros das assembleias de mesas receberam formação, desde o dia 1 até 12 de Agosto. "A formação decorre em duas fases. Na primeira, de 1 a 5 de Agosto, vamos formar 1.005 membros, e no período de 8 a 12 deste mesmo mês os restantes”, explicou.

O presidente da CPE no Bengo apelou aos dirigentes dos partidos políticos, e à sociedade civil, em particular, no sentido de mobilizarem os eleitores a comparecerem às mesas de voto, no horário das 7h00 às 16 horas.

"Uma vez que os partidos são os principais actores do processo, sobretudo na sensibilização e mobilização dos cidadãos, o processo vai decorrer até às 17 horas, nos casos em que houver alguns eleitores à volta da assembleia de voto. Os que aparecerem depois desse período, não vão poder exercer o seu direito de voto”, alertou.

A propósito, José Jamba disse que os delegados de lista dos partidos políticos devem-se fazer presentes mais cedo, nos locais indicados, porque têm a obrigação de assistir às preliminares, que vão desde a construção da assembleia, observação do material eleitoral como cabine, urna e boletins de voto.

"Nós organizamos, mas são eles que têm a missão de fiscalizar. Por esse motivo, os delegados de listas não devem chegar tarde às assembleias de voto. O transporte está assegurado e a alimentação também”, concluiu o responsável da CPE no Bengo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política