Política

Banco Mundial garante financiamento para melhorar as políticas públicas

Joaquim Suami

Jornalista

O Banco Mundial, em parceria com a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial, UNIDO, e o Centro Internacional de Comércio, ITC, estão a aplicar 41,7 milhões de euros como fundo para garantir assistência técnica dos projectos de investimentos em execução nos países de África, Caraíbas e Pacífico, para o período 2019-2024.

07/12/2022  Última atualização 07H13
Parceria virada ao desenvolvimento económico e social © Fotografia por: Santos Pedro| Edições Novembro

Dos 41,7 milhões de euros, 12 milhões são alocados pelo Banco Mundial, 15 milhões pela Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial e 14,7 milhões financiados pelo Centro Internacional de Comércio.

Os dados foram partilhados por Ivan Nimac, líder de políticas de investimento e promoção de ambiente de negócios do Banco Mundial.

Conforme disse, os projectos de investimentos que estão a ser assistidos tecnicamente pelo Banco Mundial, Organização para o Desenvolvimento Industrial e o Centro Internacional de Comércio, estão baseados em três pilares fundamentais, que têm a ver com projectos macro e micro.

Segundo Ivan Nimac, os projectos de investimentos macros, que estão a ser assistidos pelo Banco Mundial, visam melhorar o ambiente de negócios, de investimentos, melhoramento de políticas institucionais, regulamentos e fortificar as instituições para garantir a atracção de investidores.

A exposição das empresas, aberta ontem de manhã, aborda as medidas a serem adoptadas para a implementação de programas amigáveis de negócios entre os países.

O evento é parte do programa da décima Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da Organização de Estados de África, Caraíbas e Pacífico (OEACP).

  Potencialidades na produção agro-industrial

Os países-membros da Organização dos Estados de África, Caraíbas e Pacífico (OEACP) expõem, desde a manhã de ontem, em Luanda, o potencial local, com realce para a produção agro-industrial.

Na exposição patente no Hotel de Convenções de Talatona, em Luanda, alguns países como Cabo Verde, Ghana, Madagáscar, Senegal, República Dominicana e a Zâmbia partilharam as experiências sobre a assistência técnica que estão a receber do Banco Mundial.

A partilha dos resultados obtidos, até aqui, nestes países, permite observar a oportunidade de investimentos e do crescimento económico que os mesmos estão a ter com a implementação de projectos de investimentos para o período 2019-2024.

De acordo com Ivan Nimac, representante do organismo, o trabalho do Banco Mundial é ajudar com a assistência técnica, para a criação de condições para a implementação de políticas viáveis de atracção de investidores.

"O Banco Mundial, com estes projectos de investimento, pretende desenvolver os países africanos, das Caraíbas e do Pacífico, a fim de melhorarem o ambiente interno de investimento. O objectivo é existir mais exportações e a criação de novos postos de trabalho”, disse.

À margem do encontro, foi exibida a produção de café e de chá de empresas e cooperativas do Ghana, Camarões, RDC e Libéria.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política