Economia

Banco Mundial avalia projectos no Moxico

Daniel Benjamim | Luena

Jornalista

O Director Regional do Banco Mundial, Jean Christophe, está, desde ontem, a trabalhar na província do Moxico, para constatar o andamento dos projectos financiados pelo Banco Mundial e identificar outras áreas de interesses para futuros apoios.

22/09/2021  Última atualização 09H00
Jean Christophe Carret passou pela província do Bié antes do Moxico, onde está desde ontem © Fotografia por: Edson Fabrizio | Edições Novembro
Falando à margem do encontro mantido, ontem, com o governador Gonçalves Muandumba, na sede do Governo provincial, Jean Christopher Carret, disse que o objectivo da sua deslocação ao Moxico visa manter contacto com o Governo da província e também ouvir as perspectivas e opiniões dos principais actores.

Segundo o director regional para Angola, São Tomé e Príncipe, Burundi e República Democrática do Congo, o Banco Mundial está a financiar projectos nos sectores de Educação, Saúde, Águas e Protecção Social no Moxico, disse afirmando que é a oitava província que  visita  desde que está em Angola.

Mesmo não tendo afirmado o valor global financiado para estes projectos na província do Moxico, o responsável assegurou que o Banco Mundial já disponibilizou 110 milhões de dólares para os projectos da Educação e 300 milhões para ampliação da rede de distribuição de água.

Jean Christophe afirmou que no fim dos projectos que estão a ser financiados, o Banco Mundial vai elaborar um relatório que vai ser comparado com o outro feito pelo Governo local, para se determinar o impacto que  este financiamento  trouxe em locais onde estão a ser  executados os programas. O director regional afirmou que os projectos que forem sucedidos, serão transitados, assegurando que a maioria dos projectos financiados pelo Banco Mundial têm sido implementados com êxito.   
  O governador do Moxico, Gonçalves Manuel Muandumba disse que a visita do  director regional enquadra-se no processo de avaliação  e de acompanhamento  dos programas que o Governo angolano está a executar  em  parceria com o Banco Mundial. Gonçalves Muandumba afirmou que  o apoio prestado  pelo Banco Mundial tem reforçado a capacidade dos serviços de Saúde   e a consistência em equipamentos,  medicamentos  e formação de  técnicos.

 "Na área da Saúde formulamos um pedido ao director regional para expandirmos este programa para todos os municípios da nossa província sem esquecermos o programa das transferências monetárias que decorre aqui na província no município do Camanongue e na comuna do Lucusse”. Falando do programa kwenda, Gonçalves Muandumba disse que este programa vai abranger os municípios do  Luau, Camanongue, e  Luchazes e está a ser negociado para incluir alguma parte   do município do Moxico, devido à acentuada pobreza que assola a sua população. 

O governador afirmou que Projecto de água financiado pelo Banco Mundial na cidade do Luena, vai ser avaliado, para depois dar o arranque da segunda fase que prevê 15 mil novas ligações domiciliares. Falando dos projectos de desenvolvimento da agricultura familiar que é uma das áreas que o Banco Mundial tem financiado em apenas três províncias, Gonçalves Muandumba assegurou que, o projecto vai ser alargado e a vinda do Jean Christophe ao Moxico tudo indica que a província será contemplada com este programa.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia