Sociedade

Banco Mundial apoia Ensino Superior com 500 milhões de dólares

JA Online

O Banco Mundial (BM) está a apoiar um projecto do Governo angolano que visa o fortalecimento das competências no Ensino Superior, no valor total de 500 milhões de dólares, cuja primeira fase foi lançada, na última sexta-feira, em Luanda.

17/06/2024  Última atualização 12H05
Banco Mundial apoia Ensino Superior com 500 milhões de dólares © Fotografia por: Direito Reservado

O Projecto de Desenvolvimento do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação (TEST, sigla em inglês) foi apresentado pela ministra do Ensino Superior, Ciência, Tecnologia e Inovação de Angola, Maria do Rosário Bragança.

Na ocasião, a governante frisou que o ensino superior é um pilar estratégico para o desenvolvimento de uma sociedade mais próspera e equitativa, sublinhando "o papel central na capacitação dos indivíduos, oferecendo-lhes as ferramentas necessárias para inovar, criar e liderar".

Maria do Rosário Bragança frisou que o Governo pretende garantir para o ensino superior instalações dignas, bem equipadas, com salas de aula modernas, laboratórios, bibliotecas e recursos digitais, com equipamentos de apoio social, como residências para estudantes, espaços desportivos e de lazer, para promover "a excelência académica e a inovação".

A ministra realçou que, para se garantir a qualidade do ensino, é preciso também existirem professores qualificados, os "pilares do sistema educativo", que "merecem condições de trabalho dignas, remuneração adequada e desenvolvimento profissional contínuo".

Face às dificuldades económicas e financeiras actuais, é necessário promover parcerias globais robustas, prosseguiu a ministra, destacando o suporte financeiro do BM, por via de um empréstimo, e da Parceria Global para a Educação, através de uma doação de 50 milhões de dólares (46,9 milhões de euros).

Por sua vez, o representante do BM em Angola, Juan Carlos Alvarez, referiu ser a primeira vez que a instituição financeira internacional investe no ensino superior angolano, num projecto a ser desenvolvido em várias fases.

Juan Carlos Alvarez indicou que este instrumento de financiamento, com várias fases, permite "um horizonte temporal mais alongado, neste caso de dez anos", e assinalou o apoio a longo prazo desta instituição financeira ao Governo, avançou a Lusa.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade