Regiões

Bailundo vai ter central híbrida com potência de 6.1 megawatts

O município do Bailundo terá, até ao final do ano, uma nova central híbrida, com uma potência instalada de 6.1 megawatts, com vista a minimizar o défice do fornecimento de energia que, nos últimos tempos regista-se na região, situada a 75 quilómetros do centro da cidade do Huambo.

09/03/2020  Última atualização 07H26
Edições Novembro © Fotografia por: Localidade vai contar com uma infra-estrutura energética

A construção da central híbrida, inserido no Programa de Investimentos Públicos do Governo do Huambo, vai atender mais de 280 mil consumidores, segundo administrador adjunto do Bailundo, Domingos Elavoco.
O responsável, que não revelou o valor da empreitada, disse que os trabalhos estarão a cargo das empresas Sam -África e Prodel, sublinhado que, com o funcionamento da infra-estrutura, a energia eléctrica será mais barata em relação aos custos actuais, cuja fonte são grupos geradores.
Domingos Elavoco disse que a infra-estrutura vai criar 200 postos de trabalho, e dará lugar ao surgimento de pequenas e médias empresas nos sectores Industrial, Comercial e Prestação de Serviços. “A central hídrica vaia judar o crescimento sócio - económico da região”, realçou o responsável.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões