Economia

BAI exige actualização dos dados das contas

Hélder Jeremias

Jornalista

O BAI conduz um Programa de Actualização e Cadastro de Clientes que, iniciado a 15 de Setembro, vai até ao mesmo dia de Outubro, mas alertou para que o público não responda a solicitações de actualizadas enviadas por telefone, SMS e e-mail, métodos geralmente usados por falsários para subtrair depósitos.

23/09/2021  Última atualização 10H20
Carla Pataca (à esquerda) e Fábio Correia falam à imprensa © Fotografia por: M. Machangongo | Ediçoes Novembro
A directora do programa, Carla Pataca, afirmou, ontem, em conferência de imprensa, que 20 por cento dos cerca de 1,5 milhões de clientes tem a documentação das contas desactualizada, razão pela qual o Banco Angolano de Investimentos (BAI) fez um diagnóstico que aferiu a existência de condições para que processo seja concluído no tempo previsto, de forma presencial, nas agências ou por intermédio de gestores de conta.
A actualização dos dados dos clientes, segundo a responsável, é uma imposição legal que visa o cumprimento escrupuloso das disposições da Lei de Prevenção e Combate ao Branqueamento de Capitais, Financiamento do Terrorismo e Proliferação de Armas de Destruição Massiva (05/2020 de 27 de Junho).
A medida pode resultar no bloqueio das contas dos clientes que incorram em incumprimento: "o banco bloqueará todas as contas que não tenham dados actualizados, pelo que estas estarão impossibilitadas de efectuar operações de levantamento, pagamento ou qualquer outra, até que a situação seja regularizada”, disse.
O processo abrange todos, sem qualquer descriminação, não importando se movimentam elevadas somas ou sejam contas com poucos movimentos.
Além disso, "o cliente não necessitará de prestar informações de carácter confidencial, porque trata-se apenas da actualização de dados já existentes. Este procedimento poderá beneficiar o cliente, na medida em que, entre outras vantagens, o banco pode contactar de forma célere sempre dispor de serviços que se enquadram no seu perfil”, informou.
Carla Pataca insistiu que, para este tipo de operação, o banco nunca solicita dados de clientes por SMS, e-mail ou chamadas telefónicas, de modo que "receber alguma ligação desta natureza, configura tentativa de fraude, devendo-se, nestes casos, contactar o banco de imediato para as devidas providências”.
Digitalização de serviços
O director de Comunicação e Gestão da Marca do BAI, Fábio Correia, valorizou o facto de a maior percentagem dos clientes já terem os dados actualizados, tendo considerado o processo  e a digitalização dos serviços  como um dos pressupostos para o fortalecimento da economia nacional.Para Fábio Correia, além de uma imposição legal, a actualização dos dados é um dos passos tendentes à organização da economia. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia