Economia

BAI conquista o prémio da Melhor Participação

O Banco Africano de Investimento (BAI) arrebatou o “Prémio de participação” na 9ª Feira Internacional de Benguela (FIB), que encerrou, ontem, no Estádio Nacional de Ombaka.

02/06/2019  Última atualização 08H52
Fernando Oliveira | Edições Novembro | Benguela © Fotografia por: Vista da Feira Internacional de Benguela no dia em que o certame arrancou, na quarta-feira

Durante uma gala de premiação, realizada sexta-feira numa das unidades de hotelaria de Benguela, o júri também distinguiu a Cooperativa de Criadores de Gado de Benguela (CCGB), que participou pela primeira vez, como a Melhor Participação das Províncias, as Organizações Walla na categoria de Agricultura e Máquinas, enquanto a NCR foi premiada como a Melhor Participação no Ramo do Comércio.
Na categoria de Produtos Inovadores venceu a Majovalce-Pérolas, suplantando concorrentes como a ZAP, e o Instituto Nacional de Segurança Pública (INSS) arrebatou o prémio para os serviços de utilidade pública.
A ADA venceu na categoria de Melhor Representação da Indústria Nacional, o Banco de Poupança e Crédito (BPC) ficou com o prémio dos Serviços Financeiros. Foram atribuídas como menções honrosas à Invest-Huíla e à Administração Municipal do Cubal.
O presidente do Conselho de Administração da Eventos Arena (promotora da FIB), Bruno Albernaz, destacou a “determinação, força e coragem” dos expositores no certame, notando que o objectivo é torná-lo cada vez mais numa bolsa de negócios do Sul de Angola e um factor de desenvolvimento económico e social de Benguela e outras províncias.
“Benguela é uma cidade onde espera sempre que se façam negócios para que o crescimento económico seja uma realidade”, declarou Nuno Albernaz na gala de premiação, na qual participou a vice-governadora da provínci para o sector Político, Económico e Social, Deolinda Valiangula.

IVA em conferência

Na sexta-feira, o Ciclo de Conferências da FIB foi marcado por uma palestra subordinada ao tema do “IVA em Angola e o Imposto Especial de Consumo”, na qual o especialista do Grupo Técnico de Implementação do IVA Manuel Carvalho indicou aos empresários de Benguela e outras províncias os rumos que o processo está a tomar.
O pagamento do Imposto sobre o Valor Acrescentado (IVA), apontou Manuel Carvalho, é obrigatório para os contribuintes cujos rendimentos e importações estejam acima dos 250 mil dólares, sendo facultativo para os contribuintes que se situam abaixo desse valor.
Por outras palavras, explicou, o regime geral é obrigatório para cadastrados na Repartição dos Grandes Contribuintes e facultativo para os de outras repartições que acharem estar em condições de fazer a gestão do IVA e entregar o referido imposto conforme reza lei.
Manuel Carvalho, que discursou para uma plateia compostas por gestores públicos e privados, bem como representantes do meio académico na sala de conferências do Estádio Nacional de Ombaka, acrescentou que o regime transitório vai vigorar entre 1 de Julho de 2019 a 31 de Dezembro de 2020.
A 9ª FIB arrancou quarta-feira com a participação de 150 expositores (mais 50 que na feira anterior) de Benguela, Luanda, Cabinda, Huambo e Huíla, bem como Portugal e África do sul, representando empresas dos sectores da agro-pecuária, banca, seguros, telecomunicações, construção civil e pesca.
A exposição, realizada em alusão aos 402 anos da cidade de Benguela, introduziu este ano uma feira e leilão de gado envolvendo 250 bovinos e 30 filiados à Cooperativa de Criadores de Gado de Benguela (CCGB).
Os organizadores, a empresa Eventos Arena, esperavam que a exposição recebesse dez mil visitantes, com os ingressos ao preço de 500 kwanzas.
A FIB é um certame multissectorial de exposição, conferências e negócios que junta, anualmente, homens de negócios principlmente da região Centro e Sul do país, constituindo-se numa plataforma importante para contactos que estimulam a competitividade e o desenvolvimento.
Na abertura, o governador de Benguela, Rui Falcão Pinto de Andrade considerou que a exposição tem potencial para a estimular o estabelecimento de negócios e estimular a economia da região.

 

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia