Regiões

Avaria em turbina deixa Ondjiva às escuras

Os bairros Napalala I e II, Castilhos, Caculuvale, Kafitu I e II, Caxila, Bangula, Onanhumba e Omwongo, na cidade de Ondjiva, continuam sem energia eléctrica, depois da avaria mecânica registada no sistema normal de geração da turbina de 25 megawatts.

23/09/2022  Última atualização 07H25
© Fotografia por: DR

A avaria, que se regista, desde sábado, afectou, igualmente, a distribuição de energia eléctrica às localidades de Santa-Clara e Namacunde.

O director regional Sul da Empresa de Produção de Electricidade (PRODEL), Carlos Sebastião, avançou que a máquina de 3.4 MW do grupo gerador da central de Ondjiva está a canalizar energia para estas localidades, mas priorizando as unidades hospitalares, policiais, centro administrativo, rádio, televisão, entre outros.

O responsável disse que, neste momento da avaria, técnicos da PRODEL, ENDE e RNT estão a trabalhar na correcção dos parâmetros do equipamento danificado, enquanto se aguarda pela chegada de algumas peças, provenientes da província do Namibe.

"Acreditamos e estamos a fazer os possíveis para que o material chegue à Ondjiva o mais rápido possível. Tão logo o material esteja aqui, vamos trabalhar para que possamos rapidamente colocar a turbina em serviço e fazer a reposição do fornecimento de energia eléctrica”, garantiu.

Carlos Sebastião explicou que a cidade de Ondjiva é alimentada por duas centrais, sendo a central Ondjiva 1, de motores, e a 2,  de turbina.

Neste momento, apenas a central Ondjiva 1, com três MW disponíveis, é que está a fornecer energia eléctrica em algumas instituições públicas da cidade, com realce para o Hospital Geral, Centro Administrativo do Governo Provincial, Polícia Nacional, Rádio Nacional e Televisão Pública.

O responsável avançou que a turbina do tipo TM-2500 resulta do projecto de instalação de duas turbinas eléctricas, na cidade de Ondjiva, com capacidade para produzir 25 megawatts cada.

"A primeira turbina foi ensaida a 18 de Junho do corrente ano, enquanto a segunda encontra-se em fase de montagem”,explicou o responsável.

De realçar que a demanda energética necessária para Ondjiva é de 14 megawatts, sendo que a região controla 19.300 consumidores.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões