Política

Autoridades tradicionais exortam a paz e harmonia

As autoridades tradicionais da província do Cunene exortaram os políticos a observarem, durante o período eleitoral, os princípios da paz e harmonia, de modo a garantir que as eleições decorram num ambiente cívico.

22/06/2022  Última atualização 10H56
© Fotografia por: DR

Em declarações à ANGOP, esta terça-feira, a propósito da pré-campanha eleitoral, os soberanos de Ombala yo Mungo e de Ombala ya Nalueque sublinharam a necessidade de as eleições decorrerem de forma pacífica, visando salvaguardar a paz social.

Para o Rei de Ombada yo Mungo, Zeferino Satona, é fundamental que os representantes dos partidos políticos, no exercício das suas funções, desloquem-se às localidades e trabalhem com o povo, de forma harmónica e com todo o respeito, transmitindo mensagens de concórdia e de reforço do espírito de angolanidade.

Alertou, nesse sentido, a juventude a não primar por actos negativos, recomendando para que esta pesquise a história e analise os contextos, tendo em conta o passado e o momento actual, como caminho para exercerem o seu direito cívico na base da transparência.

Já o Rei de Ombala ya Nalueque, Mário Satipamba, disse que as experiências vividas em cada ano eleitoral exigem dos líderes políticos, das autoridades locais, juvenis e das igrejas o reforço da mensagem de paz, harmonia e espírito de companheirismo.

O rei afirmou que as diferenças políticas não devem constituir momento de tensão ou de desprezo, pois cada um é livre de fazer escolhas.

Acrescentou que todos os políticos e pessoas singulares devem ser membros activos e construtores da paz, tendo lembrado, igualmente, que cada cidadão é um alicerce na construção da paz e no processo de reconciliação nacional.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política