Regiões

Automobilistas exortados a terem mais prudência

O chefe do Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária no Cuanza-Sul, superintendente chefe Moisés Paulo, exortou, sábado, os automobilistas a terem mais prudência, visando a diminuição de acidentes de viação na Estrada Nacional número 100 e outras vias do país.

20/09/2022  Última atualização 07H00
© Fotografia por: DR

O oficial do Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviário reiterou que, a par da prudência, os automobilistas devem ter em conta o estado técnico das viaturas, antes de conduzirem. 

"Os automobilistas, além de observarem a prudência, devem também cuidar do estado técnico das viaturas, antes de a colocarem em circulação na via pública”, sublinhou, acrescentando que a falta de prudência dos automobilistas e o mau estado técnico das viaturas acabam por colocar em risco a própria vida e a de terceiros, bem como de bens públicos.

Moisés Paulo, que falava à imprensa, apontou o Morro do Chingo como o local de maior preocupação das autoridades que regulam o trânsito na província do Cuanza-Sul, assinalando que, de Janeiro à primeira quinzena de Setembro, foram registados no local dezoito acidentes, que deixaram nove mortos, 30 feridos e danos avaliados em 241 milhões e 150 mil kwanzas.  Acrescentou que 70 por cento dos acidentes foram causados por viaturas pesadas de  transporte de mercadorias e de passageiros.

"É preocupante e triste o que acontece no Morro do Chingo, havendo automobilistas que desrespeitam as Regras de Trânsito e menosprezam o valor da vida humana”, disse, adiantando que a única esperança para contornar a situação passa pela materialização do projecto de construção de uma circular”. 

O Departamento de Trânsito e Segurança Rodoviária, ainda de acordo com Moisés Paulo, continua a promover campanhas de educação, prevenção, sensibilização, educação rodoviária e de fiscalização ao trânsito. "Colocámos um posto no controlo Norte, que tem como função essencial sensibilizar os automobilistas, no sentido de realizarem uma condução defensiva, sempre que estiverem a descer os dez por cento do Morro do Chingo”.

O superintendente-chefe Moisés Paulo aconselha os condutores no sentido de velarem pelo estado técnico das viaturas, possuírem acessórios de segurança e documentação completa (livrete ou verbete, Título de Registo de Propriedade, seguro de responsabilidade civil obrigatório e outras obrigações impostas por Lei).

Anunciou igualmente que o Comando Provincial da Polícia no Cuanza-Sul registou, desde Janeiro, 478 acidentes, que deixaram 190 mortos, 654 feridos e danos avaliados em 880 milhões e 496 mil kwanzas.

Outro apelo foi dirigido no sentido de os automobilistas respeitarem ao máximo o Código de Estrada e os pões, que foram exortados a atravessar em locais apropriados.

Carlos Bastos | Sumbe

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões