Mundo

Ataque suicida com bomba em campo militar

Um bombista suicida fez-se rebentar, ontem, no campo militar General Abdikarim Yusuf Dhagabadan, na capital somali, Mogadíscio, onde milhares de recrutas recebem treino militar especial. A informação foi confirmada por Abdi Barre, capitão da Polícia, citado pelo portal de notícias somali “Garowe Online”.

16/06/2021  Última atualização 04H35
© Fotografia por: DR
Dezenas de recrutas e respectivos instrutores militares terão morrido na sequência do ataque suicida, o mais violento contra forças de segurança nas últimas semanas. A estimativa de baixas resulta de testemunhos recolhidos pelo portal de notícias, que não avança números precisos.

A agência France-Presse dá conta de pelo menos 15 óbitos, segundo um funcionário presente no local. Os feridos foram transportados para vários hospitais em Mogadíscio.

Um bombista suicida, "disfarçado de soldado”, fez-se explodir diante de recrutas "que faziam fila em frente ao campo”, disse à AFP Mohamed Adan, afirmando ter contado "cerca de 15 novos recrutas que foram mortos na explosão”. A mesma fonte avança que "o número de mortos pode ser mais elevado”.

"O bombista suicida visou os novos recrutas que estavam em fila, foi horrível”, confirmou outro militar, coronel Ahmed Ismail, também citado pela AFP. Vários oficiais estavam presentes quando ocorreu a explosão, segundo Abdi Barre.


O campo de treino militar General Abdikarim Yusuf Dhagabadan, nome do comandante que liderou a ofensiva que expulsou o grupo terrorista Al-Shabab da capital somali, em Agosto de 2011, é utilizado para treinar efectivos que integram as forças especiais da Somália. É uma das mais reputadas bases militares do país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo