Mundo

Ataque rebelde mata 14 civis

Pelo menos, catorze civis morreram na noite de sábado num novo ataque atribuído aos rebeldes islamitas ugandeses das Forças Democráticas Aliadas (ADF), no Nordeste da RDC, afirmaram, ontem, à agência Efe fontes militares.

06/09/2021  Última atualização 11H01
© Fotografia por: DR
Os ataques ocorreram nas cidades de Tshani Tshani e Mapsana, na província de Ituri, onde supostamente os rebeldes se infiltraram entre a população.


Segundo o coordenador dos grupos da sociedade civil em Ituri, Jean Bosco Lalo, a presença dos rebeldes vinha a ser relatada desde a noite de sexta-feira, tendo alegado que "alertaram o Exército, mas não houve reacção".

Para o activista, o alerta não foi  levado a sério e a tragédia aconteceu. "É isso que lamentamos, o Exército não está tão próximo da população", disse.

Também por telefone, o porta-voz do Exército, tenente Jules Ngongo, afirmou que as Forças Armadas da  RDC  lamentam o incidente, mas criticam a população por não as terem avisado a tempo. "Acabámos de entrar, mas as nossas forças já estão lá e estamos a investigar quem são os nossos inimigos", salientou o militar.

A ADF começou a campanha violenta em 1996 no Oeste de Uganda como resposta ao regime do Presidente ugandês, Yoweri Museveni, que acusavam de ser contra os muçulmanos.


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo