Mundo

Ataque mata oito soldados na região Norte do Togo

Pelo menos oito soldados togoleses morreram e 13 ficaram feridos, quinta-feira, num ataque no Norte do Togo, anunciou o Governo de Lomé, citado pela Reuters, no que é o primeiro ataque mortal no país realizado por militantes islâmicos que reivindicaram milhares de mortes em países vizinhos.

13/05/2022  Última atualização 07H50
© Fotografia por: DR
O ataque visou um posto do Exército na região de Kpendjal, perto da fronteira com o Burkina Faso, sublinha o comunicado do Governo.

Numa reunião ministerial da África Ocidental, na semana passada, o ministro da Defesa do Ghana, Dominic Nitiwul, disse que em três anos a região sofreu mais de 5.300 ataques relacionados com o terrorismo, ceifando cerca de 16 mil vidas.

Até agora, o Togo tinha sido poupado da violência, que forçou milhares de pessoas a fugir das casas, mas especialistas em segurança alertaram sobre a disseminação de operações que podem abranger estados costeiros. Em 2018, os militares do Togo lançaram uma operação para impedir que grupos islâmicos se aproximassem do Norte.

Este ataque acontece dias depois do Parlamento ter aprovado uma resolução onde autoriza o Governo a pedir, formalmente, a adesão do país à Commonwealth, um grupo de ex-colónias britânicas de língua inglesa.

O Togo já é membro da Organização Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO) e da Francofonia, um grupo de ex-colónias maioritariamente francófonas.

O pedido será formalmente apresentado durante a próxima Cimeira da Commonwealth, em Junho, no Rwanda. Desde 2014 que o Togo tenta aderir à Commonwealth.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo