Economia

Associação de Operadores de Estiva decide expansão

Paulo Caculo

Jornalista

Os membros da Associação dos Operadores de Estiva e de Serviços Portuários (AOESP) reúnem-se, hoje, em Assembleia-Geral Ordinária, em Luanda, para decidir o alargamento da agremiação aos portos de Cabinda, Namibe e Lobito, de acordo com informações obtidas pela nossa reportagem.

13/01/2022  Última atualização 09H20
© Fotografia por: DR
O presidente da Mesa da Assembleia-Geral da AOESP, Domingos Fortes, disse ao Jornal de Angola  que a reunião deverá servir e tomar decisões relativas á defesa dos interesses das empresas operadoras nos portos dessas três províncias, além da aprovação do plano de actividades e de um orçamento para o ano de 2022.

A associação, segundo Irene Domingos, presidente da Direcção da AOESP, foi instituída para congregar as empresas que operam no sector portuária, para a defesa da integridade e dignificação desta actividade profissional.

Um dos grandes desafios dos operadores e profissionais de estiva e serviços portuários, de acordo ainda com a líder da associação, é trabalhar para juntar as empresas dos sectores e ajudá-las a crescerem e serem mais valorizadas.

A AOESP, recorde-se, foi proclamada em Outubro de 2021 e é integrada por oito empresas, entre as quais a Aronds, Radical, Maessa, Transcinter, Mar-Estiva e Selmar.

A Direcção da Associação, além de Irene Domingos, é constituída por Casimiro Coelho (vice-presidente), Avelino Samalata (secretário executivo), bem como Cléofas Venâncio e Rui dos Santos (vogais). O conselho fiscal é integrado por Miguel Assuilo (presidente) e José Vieira Dias (vogal).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia