Sociedade

Associação Cristã entrega kits de parto à mulheres grávidas

JA Online

A Associação Cristã para o Progresso Rural vai proceder, esta sexta-feira(03), a entrega de mais de 50 kits para mulheres grávidas nos centros de saúde locais dos bairros da Caop A e C, município de Viana, de modos a contribuir para um parto seguro.

03/11/2022  Última atualização 18H55
© Fotografia por: DR

A acção de beneficiência enquadra-se no âmbito do projecto materno infantil, "Mais e Melhor Saúde", que visa contribuir na redução da mortalidade materna, neonatal e infantil nos municípios de Viana, Cacuaco e Talatona.

Segundo o coordenador João Baptista Sangombe, a doação denominada "kits partos seguro”, conta com itens para as mães e recém nascidos, assim como materiais para as parteiras, que têm a missão de auxiliar as gestantes ou parturientes no parto, com o nascimento normal evitando os riscos de vida”.

Por outro lado referiu que as parteiras vão também garantir a continuidade da assistência da mãe e do bebê nos seus primeiros anos de vida.

O projecto que começou desde Março, já beneficiou mais de 500 mulheres grávidas, juntos das unidades hospitalares municipais, incluindo os centros materno infantis locais.
João Sangombe disse que o trabalho é desenvolvido por agentes comunitários que prestam assistência e apoio aos cuidados primários de saúde, oferecem serviços de protecção da criança e mãe, sobretudo gestantes adolescentes.

O coordenador informou que a Associação Cristã para o Progresso Rural, tem estado a realizar acções para incentivar mulheres e adolescentes para adesão à consulta pré-Natal.

Por outro lado, "preocupa-se também com o número crescente de crianças e adolescentes que começam muito cedo a actividade sexual, engravidam e resultam no abandono escolar por causa da discriminação e outras questões sociais”.

O projecto tem o apoio da associação internacional humanitária, World Vision Angola, Associação do Bloco 18 encabeçada pela Azule Energia (BP e ENI Company), Sinopec, Sonangol e a Agência Nacional de Petróleo, Gás e bio-combustível (ANPG).

 



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade