Cultura

Artista transporta crianças em telas

“Parente do Futuro” é o título da mostra do artista plástico Mumpasi Meso, que procura ilustrar as recordações e emoções de infância, patente até ao dia 1 de Dezembro, no Salão Internacional de Exposições (SIEXPO), do Museu Nacional de História Natural, em Luanda.

24/11/2021  Última atualização 08H25
Mumpasi Meso (à direita) faz uma abordagem sobre a criança © Fotografia por: DR
Reproduzidas em tela numa técnica denominada "mosaico em papel”, o artista disse que a exposição tem 30 quadros e procura mostrar o valor da criança na sociedade, onde "viajo no futuro e liberdade dos mais pequenos”, referiu.

Nos quatros, nos quais chama a atenção paraquestões raciais, o impressionismo caracterizado nas telas surge em virtude da situação da Covid-19, cujo período de confinamento serviu para criar e trabalhar em novas ideias de forma mais aplicada.

Em "Parente do Futuro”, Mumpasi Meso faz uma abordagem na qual nos encaminha para os valores da criança: liberdade, harmonia, alegria, inocência, fantasia e sonhos, enquanto reflexão sobre a sustentabilidade de um recomeço para os grandes desafios da caótica actualidade social, civilizacional e humana.

Um mundo utópico, porém necessário, promotor da consciência e harmonização da diferença, da convivência de várias cores e formas na musicalidade da vida em "teclados cósmicos” - nome que ele próprio atribui aos seus mosaicos coloridos.

Nascido na província do Zaire, município de Mbanza Kongo, Mumpasi Meso trabalha nas artes plásticas há 16 anos. Já representou Angola de forma individual e colectiva em várias exposições, com destaque para as feiras de Lisboa, Holanda, Alemanha e França.

Com o pai, o pintor Mumpasi Zameso, o jovem aprendeu o ofício de pintar mosaico de pedra. Licenciou-se em Pintura pela Academia de Belas Artes de Kinshasa, na República Democrática do Congo, em 2009. Cinco anos depois, em 2014, realizou a Exposição Individual "Mosaico Impressionista”, na Galeria Tamar Golan, em Luanda.

Em 2015 participou no livro "A Face da Arte Angolana Contemporânea” – projecto da Fundação Arte e Cultura, em Luanda, que juntou 40 obras de 20 artistas nacionais. Em 2016, integrou o colectivo residencial da 5ª Edição do "Jovens Artistas Angolanos (JAANGO Nacional)”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura