Cultura

Arte e rendimentos financeiros em debate no Palácio de Ferro

O Palácio de Ferro, em Luanda, acolhe no sábado, às 9h30, um workshop sobre empreendedorismo cultural, com o tema "Geração de Economia Através da Criatividade" com os artistas Gersy Pegado, Totó e Sofia Buco, e os gestores culturais Rui Last-Man e João Vigário.

22/09/2022  Última atualização 07H40
© Fotografia por: Edições Novembro

Aberto aos artistas e todas as pessoas interessadas sobre geração de lucros por meio das artes, a iniciativa é da Academia Produza, em  parceria com o Centro Cultural Palácio de Ferro, e conta com apoios do Ministério da Cultura e Turismo, e do Instituto Angolano da Juventude.

Segundo uma nota de imprensa, o debate é dirigido para jovens criativos, gestores, e empreendedores culturais que trabalham em vários pontos da cidade capital, nos sectores da música, dança, teatro, design, entre outras, com a finalidade de conhecerem as diferentes estratégias que permitam explorar as possibilidades de geração de economia (lucros) por meio das artes e da cultura.

Em duas horas, Gersy Pegado (cantora), Totó (cantor), Sofia Buço (actriz), Rui Last-Man (gestor de projectos culturais) e João Vigário  (produtor cultural na OnArt) vão interagir com os participantes, com acesso livre.

Os oradores vão, também, abordar os desafios dos negócios na área da criação cultural, como questões sobre "network”. O encontro surge no âmbito do fomento ao "Diálogo sobre Criativa", criado pela Nakenis.08, que visa atender projectos culturais e finanças pessoais, conduzido pela Academia Produza, o primeiro centro de forma profissional no especializada na formação de empreendedores e gestores de projectos culturais.

Em 2021 foi declarado Ano Internacional da Economia Criativa ao Serviço do Desenvolvimento Sustentável.

Criatividade, conhecimento cultural e a propriedade intelectual são as bases para criar e disponibilizar novos produtos e serviços em áreas como arquitectura, artes performativas, artesanato, cinema, moda, entre outras, de modos a conciliar aspectos culturais, económicos e tecnológicos  com vista a um desenvolvimento sustentável.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura