Política

Arrancou em Lisboa a Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos

JA Online

Arrancou, na manhã, desta segunda-feira, em Lisboa (capital portuguesa) a Conferência das Nações Unidas sobre os Oceanos, com a presença de vários Chefes de Estado e de Governos, incluindo o Presidente angolano, João Lourenço, que deverá discursar hoje no encontro.

27/06/2022  Última atualização 10H21
© Fotografia por: KINDALA MANUEL | EDIÇÕES NOVEMBRO

A sessão de abertura contou já as primeiras intervenções, nomeadamente o Presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, Quénia, Uhuru Muigai Kenyatta e do Secretário-geral da Organização das Nações Unidas, António Guterres. 

Depois de há cinco anos ter decorrido em Nova Iorque a primeira conferência, Portugal, em conjunto com o Quénia, organiza o segundo encontro, sob o lema "Salvar os Oceanos, Proteger o Futuro”.

É esse o tema que de hoje a sexta-feira reúne políticos, entre os quais 25 Chefes de Estado e de Governo e uma centena de ministros, pelo menos 38 agências especializadas e organizações internacionais, quase 1.200 organizações não-governamentais e outras entidades, mais de 400 empresas e centena e meia de universidades.

Os números fazem da conferência de Portugal o maior evento alguma vez realizado sobre os oceanos, os seus problemas, a forma de os proteger ou as oportunidades económicas, considerando-se que uma "transição verde” só é possível com uma "transição azul”, que é o uso sustentável dos oceanos, assente na ciência e na tecnologia.

Serão temas centrais do evento, que decorre maioritariamente no Altice Arena, Parque das Nações, cujo programa principal tem agregadas três centenas de outros eventos, quatro deles especiais, organizados por Portugal, um simpósio de alto nível sobre a água, hoje, e um fórum sobre economia azul sustentável e investimento, na terça-feira.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política