Economia

Archer Mangueira procura salvar capital imobilizado

O governador do Namibe, Archer Mangueira apelou, ontem, ao Ministério da Agricultura maior celeridade no processo de privatização da fábrica de processamento de tomate, construída na localidade do Giraul, arredores da cidade de Moçâmedes.

30/01/2020  Última atualização 08H14
DR © Fotografia por: O Namibe produz tomate em todas as estações do ano


Ao falar à imprensa no final da visita efectuada àquela unidade fabril, construída em 2016, mas que até agora não entrou em funcionamento, Archer Mangueira sa-lientou que a fábrica vai ser inserida no pacote das em-presas e activos públicos a serem privatizados.
A entrada em funcionamento da fábrica, na opinião de Archer Mangueira, vai ajudar no fomento da produção de tomate na região.
Nesta altura, o tomate produzido no Namibe é comercializado nas províncias de Luanda, Benguela, Cunene, Huíla, Huambo, Uíge e Malanje.
A fábrica, com capacidade para processar 45 toneladas de tomate por mês, custou ao Estado cerca de 600 mi-lhões de kwanzas.
Totalmente equipada, a unidade fabril conta com um entreposto frigorífico, com capacidade para armazenar e conservar mais de cinquenta toneladas de tomate.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia