Política

Archer Mangueira e Marcos Nhunga intensificam campanha

Os primeiros-secretários do MPLA nas províncias do Namibe e de Cabinda intensificaram, segunda-feira(8), as acções visando a conquista de votos junto dos eleitores.

09/08/2022  Última atualização 07H55
Primeiros-secretários provinciais do MPLA do Namibe e de Cabinda caçam votos junto do povo © Fotografia por: José Soares | Edições Novembro

 No Namibe, Archer Mangueira assegurou ao eleitorado do município do Tômbwa, que caso vença, o partido vai continuar a preservar o título de principal centro piscatório do país que a localidade mantém ao longo dos anos.

A garantia foi avançada no acto político de massas da campanha eleitoral do MPLA que visou dar sequência aos trabalhos de sensibilização e caça ao voto no segundo município mais populoso da província.

Archer Mangueira informou ao eleitorado do município piscatório que o partido governante prevê dar mais apoio no sector da pesca industrial, semi-industrial e artesanal e a atribuição de financiamento aos privados para a modernização das frotas e fortalecer mecanismos de fiscalização do mar para a protecção e preservação dos recursos marinhos.

Disse que no plano nacional de governação, a província do Namibe vai ser contemplada com o programa de gestão da seca, a realizar-se sob orientação do Presidente João Lourenço, com o propósito de melhorar o abastecimento de água de consumo, para a agricultura e o pasto.

Por sua vez, em Cabinda, Marcos Alexandre Nhunga desenvolveu, sábado, no município de Cacongo, uma intensa acção pedagógica de esclarecimento aos militantes, simpatizantes e amigos do partido dos "camaradas” para elucidá-los de forma detalhada sobre o posicionamento do MPLA no boletim de voto.

O político preferiu desta vez arregaçar as mangas e munir-se de uma pequena vara para dar sessões de esclarecimento aos militantes, simpatizantes, amigos do MPLA e à população sobre o posicionamento do partido no boletim de voto, contrariamente à postura assumida em comícios anteriores, em que centrou os seus discursos nas realizações feitas pelo Governo.

Perante uma moldura humana considerável que se fez presente junto ao campo de futebol adjacente à escola do Luvula, na vila de Lândana (Cacongo), o primeiro-secretário do MPLA, Marcos Nhunga, com a vara na mão e com o dístico simulando um boletim de voto no ar, foi demonstrando aos cidadãos eleitores o número que representa o MPLA, no qual pediu para que votem no dia 24 de Agosto.

Para o político, a elucidação dos cidadãos sobre os procedimentos de manuseio do boletim de voto "é importante, porque vai permitir que estejam bem informados para que o voto seja depositado de forma acertada no MPLA e no seu candidato".  

Marcos Nhunga não deixou de exortar os militantes do partido no município de Cacongo no sentido de se desdobrar em acções de mobilização e sensibilização de familiares, colegas, vizinhos, amigos e simpatizantes para votar no MPLA. Às autoridades tradicionais, pediu maior empenho, igualmente, na sensibilização da população para não enveredar em actos de vandalismo ou confusão.


Maria Cavela | Tômbwa

Bernardo Capita | Cabinda

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política