Sociedade

Apreendidos 2.700 sacos de farinha de trigo podre

Júlio Gaiano | Lobito

Jornalista

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (INADEC), em Benguela, travou recentemente a comercialização de 2.700 sacos de farinha de trigo em mau estado de conservação num armazém da cidade do Lobito, informou ao Jornal de Angola o director provincial da instituição.

21/12/2020  Última atualização 09H23
Farinha de trigo esumos Compal de 1 litro © Fotografia por: DR
De acordo com Manuel Furtado, a apreensão do produto resultou de uma acção de fiscalização que o INADEC leva a cabo nas principais superfícies comerciais e armazéns da província. "Em alguns sacos de farinha de trigo foram detectados gorgulhos e noutros larvas, pelo que se torna impróprio para o consumo humano”, indicou.

O director do INADEC acrescentou que a par disso, ainda este ano, foram retiradas do circuito comercial cerca de duas toneladas de produtos diversos com as datas de caducidade adulteradas, com destaque para  os sumos Compal de 1 litro e de 200 mililitros, assim como iogurtes Pascoal, margarina Rama e chouriços de marca corrente.

"O INADEC, em parceria com o Serviço de Investigação Criminal (SIC), está a trabalhar no sentido de prevenir e punir eventuais crimes económicos.

Aos prevaricadores não são, apenas, movidos processos administrativos, culminando em multa, também enfrentam a justiça pelo incumprimento das regras do comércio”, sublinhou.

O director provincial do INADEC lembrou que nesta fase da quadra festiva, grande parte dos comerciantes encarecem os preços dos produtos de maior procura para a obtenção de lucro indevido, em prejuízo do consumidor. Garante ser do interesse das autoridades tornar o processo de compra e venda de bens e serviços facilitados nestes dias de  festa natalina e de passagem de ano.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade