Política

APN almeja mais justiça social

O presidente da Aliança Patriótica Nacional (APN), Quintino Moreira, disse ontem, no Lubango, que, caso vença as eleições de 24 deste mês, vai formar um governo que salvaguarde com rigor a justiça social.

09/08/2022  Última atualização 07H55
© Fotografia por: DR

Ao falar ao eleitorado na capital da província da Huíla, no  regresso ao Namibe, onde trabalhou durante dois dias, no âmbito da campanha eleitoral, Quintino Moreira considerou  necessário que todos os angolanos tenham uma vida condigna, com justiça social, traduzida em direitos ao emprego, condições de saúde, infra-estruturas e ensino gratuito.

Apelou os militantes e simpatizantes da APN a votarem com consciência e  ajudarem o partido a formar governo, realçando que a Aliança Patriótica Nacional está decidida "a protagonizar a mudança tão almejada pelos angolanos”.  

Na província da Huíla, Quintino Moreira vai manter encontros de cortesia com líderes religiosos, para apresentar o programa de governação do seu partido.

A APN foi fundada, em 2015, por Quintino Moreira, e apresenta-se como defensor do bem-estar da população angolana,  tendo concorrido às eleições de 2017, sem conquistar qualquer assento no Parlamento.

A Huíla tem mil 457 assembleias de voto, onde vão votar um milhão 235 mil 527 eleitores, dos 14 municípios, correspondendo a 8,6 por cento da população nacional votante, das eleições de 24 do corrente mês.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política