Economia

ANIESA leva a tribunal agentes comerciais

A Autoridade Nacional de Inspecção Económica e Segurança Alimentar (ANIE-SA) instaurou, nos últimos 15 dias, 12 processos-crime contra estabelecimentos que vendiam produtos expirados, informou o inspector superior da instituição.

21/06/2022  Última atualização 08H09
Muitos comerciais compram produtos com prazo expirado © Fotografia por: DR

Segundo Adérito Mendes, que falava à Rádio Nacional de Angola (RNA), a ANIESA identificou, nos últimos dias, muitas concessionárias de venda e reparação de veículos, que funcionam sem plano de gestão de resíduos.

A ANIESA deu, igualmente, conta que os referidos estabelecimentos fazem o descarte dos resíduos de forma imprópria, o que atenta contra o meio ambiente.

Adérito Mendes revelou que muitas concessionárias de referência foram, também, flagradas a venderem produtos como óleo de travões expirados. "Verificou-se que os resíduos são depositados a céu aberto, em terrenos baldios e valas de drenagem. O resto vai parar ao mar. Trata-se de óleo queimado filtros de óleo e filtro de ar, poluindo os solos e os arredores das próprias empresas. Elas (as concessionárias) utilizavam também produtos com prazos com validade vencida, como óleos lubrificantes”, disse.

O inspector disse tratar-se de um atentado ao ambiente e à saúde. Com efeito, informou, a ANIESA remeteu ao Ministério Público 12 processos-crime contra diferentes estabelecimentos comerciais para julgamento e responsabilização.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia