Economia

ANGOTIC encerra com um registo de mais de 13 mil visitantes em três dias

Mais de 13 mil pessoas visitaram o Fórum Internacional de Tecnologia e Comunicação – Angotic/2024, durante os três dias de realização do evento.

16/06/2024  Última atualização 07H34
© Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro

A organização do Ministério das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social assinalou, ontem, no encerramento, a presença do ministro de Estado para a Coordenação Económica.

José de Lima Massano, regressou ao Centro de Convenções de Talatona (CCTA), em Luanda, onde já esteve na abertura a acompanhar o Presidente da República.

O ministro de Estado para a Coordenação Económica visitou vários stands, tendo trocado impressões com expositores/empresas e startups.

Na ocasião, José de Lima Massano destacou que o impacto das Tecnologias de Informação (TIC) impulsiona o desenvolvimento da economia no país.

"Estamos, sobretudo, num momento em que a economia pede inovação e encontramos aqui algumas dessas expostas não apenas de empresas estrangeiras, como também de angolanas”, realçou.

José de Lima Massano considera ser uma mais-valia a introdução das novas tecnologias na economia,  porque permite caminhar depressa e com eficiência,  garantindo assim maior produtividade.

O ministro de Estado demonstrou estar satisfeito por encontrar capacidade local no domínio da inovação tecnológica e por ter sido um desafio da sociedade, em particular da economia.

Fez, ainda, referência das valências da juventude, no domínio das TIC’s, por mostrarem um movimento dinâmico, do ponto de vista da inovação, o que confirma serem capazes de fazer  muito pelo desenvolvimento do país.

"Precisamos continuar a estimular, apoiar e, sobretudo, fazer com que estas ideias inovadoras ganhem vida e possam ajudar a sociedade, as empresas e as pessoas”, defendeu.

Pediu unidade entre todos os sectores, porque quando se fala de economia, disse, ninguém deve ficar excluído. "É sempre melhor ter um ambiente de negócios propício, para que a actividade económica prospere”, afirmou.

O ministro de Estado disse ter sentido um verdadeiro movimento de modernização e evolução,  por esta razão, considerou a realização do Angotic/2024,  um exemplo a seguir.

 

Ministro pede maior apoio das empresas às startups

Durante a intervenção de encerramento do Fórum Internacional de Tecnologia e Comunicação - Angotic/2024, o ministro da tutela, Mário Oliveira, pediu maior apoio das empresas às startups,  no sentido de investirem nas ideias criativas dos jovens que trabalham para a transformação digital do país.

Mário Oliveira informou que a 4.ª edição do Angotic/2024 reuniu 128  startups e um total de 100 empresas, que expuseram diferentes projectos tecnológicos.

O número de startups participantes no evento, disse o ministro, constitui um marco significativo, porque demonstra a diversidade e a resiliência da juventude angolana,  que muito quer fazer para o desenvolvimento do país.

"As empresas devem apostar nas ideias inovadoras apresentadas pelos jovens neste fórum e não só, porque Angola tem futuro e a digitalização é um aspecto importante para o desenvolvimento da economia nacional, para juntos caminharmos para o alcance deste objectivo”, disse.

Mário Augusto Oliveira informou que, durante os três dias do Angotic, foram debatidos 48 temas, com a participação de 112 prelectores, dos quais 76 são estrangeiros e 36 angolanos. No Angotic/2024, informou, 53 jovens empreendedores conseguiram fazer o registo, cadastramento e a certificação das respectivas marcas. Foram, igualmente, recebidas 132 solicitações de microcrédito por parte das referidas empresas. Deste número, 100 foram aprovadas.

O ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social (MINTTICS) agradeceu a todos os parceiros nacionais e internacionais, que tornaram possível a realização da 4.ª edição do Angotic/2024.

O ministro considerou que com esse nível de organização e entrega foi possível mostrar ao mundo aquilo que os angolanos estão a fazer no domínio das TIC.

 
Reconhecimento pelas participações

O Fórum Internacional de Tecnologia e Comunicação – Angotic/2024 atribuiu certificados de reconhecimento às melhores empresas e startups.

O primeiro reconhecimento foi atribuído a startup Cursos e o segundo para a startup revelação, este último, pelo facto de ter desenvolvido um projecto de irrigação automática.

Foi, igualmente, certificada a jovem estudante Penda Cairene, que participou na formação sobre o modelo de apoio às políticas de combate à seca em Angola.

No que diz respeito à participação institucional, foram entregues certificados à TPA, RNA, TV Zimco e INFOSI. A categoria "Diamond” viu serem distinguidos com certificados a Unitel e a Huawei. Para a "Platinium” foram disntinguidas as empresas Sistec, Angola Telecom, Angola Cables, Primavera, ITGEST, TIS, FADCOM, GGPN, OMNIDATA, INACOM e a Miracom.

As distinções "Gold” foram atribuídas à Africell, MSTELCOM, New Cognito, Tv Cabo, FAS, Multitel, Academia de Empreendedorismo de Luanda, Escola 42 de Luanda, Finstar, SISP e o Infrasat. Já os diplomas "Silver” foram atribuídos à AGT, APTIC, Conectando, Etic Solutions e Tecnologia, AAI, CiberSecurity, Hanzolo, Lello e Cis LDA, ENBI e a RaxioAngola.


Edivaldo Cristóvão, Nádia Dembene, Weza Pascoal

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia