Política

Angola volta a propor reforma no Conselho de Segurança

Angola propôs, terça-feira, na sede da ONU, em Nova lorque, a reforma do Conselho de Segurança das Nações Unidas, a fim de responder de forma célere e eficaz às crises e aos conflitos no mundo.

27/06/2024  Última atualização 12H30
© Fotografia por: DR

O posicionamento foi expresso pelo representante de Angola na organização, Francisco José da Cruz, na reunião plenária da Assembleia-Geral da ONU, que analisou o relatório do Conselho de Segurança. Na ocasião, reafirmou a Posição Comum Africana do Consenso de Ezulwini e da Declaração de Sirte, que reiteram a necessidade de, pelo menos, dois assentos permanentes e cinco não permanentes para os Estados africanos no Conselho de Segurança das Nações Unidas.

Argumentou que o mundo está a tornar-se mais complexo e a mudar muito rapidamente, pelo que este órgão deve ser capaz de cumprir a sua responsabilidade primária de manutenção da paz e das seguranças internacionais.

Para o diplomata, constitui motivo de grande preocupação o facto de hoje o Conselho de Segurança se encontrar num impasse, entre os seus membros, muitas vezes, incapazes de tomar decisões e, quando o fazem, estas raramente são implementadas.

 

 

 

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política