Desporto

Angola vence o Congo e defronta amanhã a RDC

Silva Cacuti

Jornalista

A Selecção Nacional sénior feminina de andebol, designada "Pérolas", venceu ontem a similar da República do Congo "Red Devil" por 29-24, e apurou-se para os quartos-de-final da 24ª edição do Campeonato Africano das Nações (CAN), que decorre em Yaoundé, Camarões.

14/06/2021  Última atualização 12H40
Ao intervalo as angolanas venciam já por 16-11.
A vitória colocou Angola na liderança do Grupo C, enquanto as congolesas também seguem para os "quartos", mercê da vitória na véspera, 34-23, sobre Cabo Verde.

Na segunda fase da competição as angolanas, sob o comando do técnico Filipe Cruz, vão defrontar na terça-feira a República Democrática do Congo, de Christianne Mwasesa, jogadora que actua no 1º de Agosto.
As congolesas quedaram-se na segunda posição do Grupo B, depois de perderem, 26-21 para o país anfitrião, na decisão da liderança da referida Série.

Estão ainda qualificadas para os quartos-de-final as equipas do Senegal, Tunísia, República do Congo, Nigéria e Guiné. Nigéria e Guiné apuraram-se por terem sido as duas melhores entre as terceiras classificadas.

CAHB estreia Taça Presidente

A Confederação Africana de Andebol (CAHB) põe hoje em disputa a primeira edição da versão da Taça Presidente, competição reservada às equipas arredadas dos quartos-de-final da 24ª edição do Campeonato Africano que decorre até 18 do corrente.

Três equipas, nomeadamente Madagáscar, Nigéria e Cabo Verde, vão participar na edição inédita.

"Instituímos este troféu que na verdade é uma forma que encontramos para permitir que as equipas não qualificadas aos quartos-de-final, ao invés de regressarem de imediato, tenham a oportunidade de realizar mais dois jogos entre si", disse o angolano Pedro Godinho, vice-presidente da CAHB.

A Presidente Cup é uma prova habitual a nível dos campeonatos mundiais, para as equipas que não seguem para a segunda fase da competição.

Guineenses com Covid-19 recebem alta


Duas das três jogadoras guineenses que testaram positivo à Covid-19, à chegada a Yaoundé, já receberam alta médica, confirmou Pedro Godinho, vice-presidente da CAHB. O angolano disse que as equipas são obrigadas a testar a cada dois dias. "Angola já testou ontem, para o jogo de terça-feira. As nossas atletas estão bem, aliás, não foi notificado qualquer outro caso de Covid-19 na prova, além das guineenses, das quais duas já têm alta", garantiu.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto