Sociedade

Angola reforça stock de vacinas contra a Covid-19

Xavier António

Jornalista

Angola recebeu, ontem, um lote de 350 mil doses da vacina AstraZeneca contra a Covid-19, uma doação do Governo da Argentina, no âmbito da cooperação bilateral existente entre os dois países.

03/12/2021  Última atualização 09H50
Lotes de vacinas provenientes da Argentina e dos Estados Unidos da América a Angola © Fotografia por: Contreiras Pipa| Edições Novembro
A entrega formal das vacinas foi feita pelo embaixador da Argentina em Angola, Alejandro Guillermo Verdier, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, na presença do secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda. 

Na ocasião, o diplomata argentino destacou que se trata de uma acção solidária numa altura em que Angola à semelhança de outros países enfrenta a pandemia da Covid-19.

O secretário de Estado para a Saúde Pública, Franco Mufinda, realçou que esta doação expressa a cooperação sul-sul entre os dois Estados, cujo gesto o Executivo agradece em nome do povo angolano. Na mesma ocasião, o secretário de Estado anunciou, também, a chegada ontem, de um lote de 2.255.420 doses da vacina Sinopharm, uma aquisição individual do Executivo angolano, num total de 10 milhões de vacinas previstas.

EUA

Angola recebeu, ontem, igualmente, mais um lote de 337.650 doses da vacina Johnson & Johnson adicionais doadas por via da iniciativa COVAX em parceria com a União Africana, a GAVI e a Vaccine Alliance.

Este décimo lote eleva o número total de vacinas fornecidas a Angola pelos EUA para 5.753.170, desde Agosto do corrente ano, tornando aquele país no maior doador individual de vacinas contra a Covid-19 ao Executivo angolano e um parceiro comprometido na luta contra a pandemia, bem como outros desafios de saúde.

"Como parte da nossa parceria de longa data com o Ministério da Saúde, esperamos continuar a coordenação com a União Africana e o CDC da África para distribuir essas doses não só em Angola mas em todo o continente por meio da iniciativa Covax e através dos seus canais logísticos estabelecidos”, destacou o diplomata americano, Greg Segas.

"Esta semana atingimos 250 milhões de doses entregues em todo o mundo. Até à próxima Primavera, esse número estará acima de mil milhões de doses doadas.

Até hoje, sublinhou, os EUA forneceram mais de 50 milhões de doses para 43 países africanos e mais estão a caminho. "Em termos financeiros, desembolsámos mais de 1,9 mil milhões de dólares em assistência relacionada à Covid-19, para necessidades urgentes, alimentos de emergência e outros tipos de ajuda humanitária”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade