Economia

Angola quer reforçar sector não petrolífero no comércio com a Espanha

Angola quer aumentar a participação do sector não petrolífero nas trocas comerciais com Espanha, país com o qual registou, em 2020, um volume de negócios de 629 milhões de euros, disse esta segunda-feira (27) o ministro do Comércio e Indústria.

27/09/2021  Última atualização 14H11
© Fotografia por: DR

Victor Fernandes que integra a delegação do Presidente da República, João Lourenço, que inicia, na terça-feira, uma visita de trabalho de dois dias a Espanha, referiu que durante os trabalhos vão ser identificados, do ponto de vista do comércio e da indústria "zonas de cooperação que façam aumentar o pendor da balança para o sector não-petrolífero”.

"Temos uma presença empresarial espanhola em Angola com alguma dimensão já, o que queremos é que ela aumente e se diversifique. Espanha é uma economia com alguma dimensão na zona económica europeia e que, do ponto de vista da produção industrial, terá muito que partilhar connosco”, disse o ministro do Comércio e Indústria, Victor Fernandes, em declarações à RNA.

Por sua vez, o embaixador de Angola em Espanha, José Luís de Matos, disse que o programa de visita do chefe de Estado angolano prevê para terça-feira encontros com o Rei de Espanha e com o presidente do governo espanhol, Pedro Sánchez.

José Luís de Matos adiantou que será analisada a cooperação ao longo destes anos, realçando as excelentes relações com Espanha, que tencionam manter.

"Vêm vários ministros de várias áreas e vão passar em revista os acordos de cooperação que foram assinados, uns há bastante tempo e outros durante a visita de Pedro Sánchez a Luanda”, salientou o chefe da diplomacia de Angola em Espanha.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia