Coronavírus

Angola prevê vacinar 13 milhões de pessoas

André Sibi

Jornalista

O país prevê vacinar 13 milhões de cidadãos contra a Covid-19, até ao final do ano, informou, ontem, em Luanda, o secretário de Estado para Saúde Pública.

28/09/2021  Última atualização 10H13
© Fotografia por: Kindala Manuel | Edições Novembro
Franco Mufinda, que falava à imprensa à margem da recepção de 1.226.400 de doses de vacinas da "Sinopharm", no âmbito da iniciativa Covax, disse que, com a recepção deste lote, reafirma-se o compromisso do Governo angolano em trabalhar para vacinar 60 por cento da população activa, até ao final do ano. Até ontem, revelou, tinham sido ministradas mais de 3.200 doses de vacina.

O secretário de Estado para Saúde Pública aproveitou a oportunidade para pedir desculpas à população pela rotura de stock registada ontem e assegurou a disponibilidade de vacinas a partir de hoje, terça-feira.

"Houve uma descolagem no abastecimento da vacina, nesta segunda-feira, pelo que pedimos as sinceras desculpas a todos os luandenses, que afluíram aos postos de vacinação ontem, para fazer a segunda dose da Sputnik, mas sem sucesso", declarou.

Aos pacientes que procuraram, ontem, sem sucesso, pelas vacinas da Sputinik, Franco Mufinda indicou que se dirijam ao Centro Cultural "Paz Flor", no Morro Bento, para a toma.

Apelou, mais uma vez, à adesão aos postos de vacinação em funcionamento, assim como aos que vão ser criados no âmbito da estratégia de aumento da taxa de munícipes vacinados em todos o país.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Coronavírus