Cultura

Angola participa em festival internacional de cinema

Angola foi um dos participantes desta edição do Festival Internacional de Cinema da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorreu até sexta-feira, em Genebra, na Suíça.

20/06/2022  Última atualização 10H45
Margarida Izata pede maior defesa da identidade nacional © Fotografia por: DR

O país, que foi representado pela Missão Permanente de Angola junto das Nações Unidas em Genebra, apresentou, como representante ao festival, realizado, este ano, sob o lema "Celebrar a língua e a cultura da CPLP”, o filme "Another day of life - Mais um dia de vida: Angola 1975”.

O filme do género biografia e animação é uma adaptação ao cinema do livro homónimo do jornalista e escritor polaco Ryszard Kapuscinski e conta um pouco da realidade vivida em Angola na década de 1970, antes da conquista da Independência Nacional.

Com duração de 1 hora e 25 minutos, o filme é o resultado das reportagens realizadas pelo jornalista polaco Ryszard Kapuscinski de 1974 até a independência do país. Produzido em parceria entre Amaia Remirez e Jaroslaw Sawko, o filme é realizado por Raul Fuente.

O filme foi o seleccionado por Angola para o festival de celebração da língua e culturas dos países da CPLP, com Missões Permanentes junto das Nações Unidas, pelo conteúdo e mensagem, que se enquadrou perfeitamente na celebração do centenário de Agostinho Neto.

Angola, que preside actualmente a CPLP, assumiu a coordenação do festival, aberto no dia 13 de Junho deste ano, que decorreu numa das salas da Organização Mundial de Propriedade Intelectual (OMPI) e contou com a participação de Moçambique, Brasil, Cabo Verde, Portugal e Timor-Leste.

O festival de cinema de Genebra realiza-se habitualmente todos os anos, tendo sido suspenso em 2020, devido à pandemia da Covid-19. Este ano, os participantes realçaram o facto de cada país poder mostrar a criatividade artística.

 

Figura de Neto

Durante a actividade, a Missão Permanente de Angola em Genebra aproveitou o festival para enaltecer a figura de Agostinho Neto, o primeiro Presidente de Angola, com a apresentação de uma exposição fotográfica, sob as várias facetas da vida do também escritor, numa altura em que estão em curso várias manifestações políticas e culturais em torno do centenário sobre a sua vida e obra, a ter lugar no próximo mês de Setembro.

Outro aspecto de realce durante o festival foi a realização de actividades culturais, nas quais a rebita foi destaque, assim como a gastronomia nacional.

A representante da Missão Permanente de Angola em Genebra, Margarida Izata, considerou o festival um elemento-chave na promoção da língua portuguesa e da cultura dos países membros. "A essência do festival se enquadra perfeitamente na visão de partilha entre os povos integrantes desta diversidade de ideias denominada de comunidade das nações”.

Os membros da Embaixada de Angola e da comunidade angolana residente na Suíça assistiram ao festival e destacaram a importância de se preservar mais a identidade e a cultura, por meio de várias manifestações socioculturais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura