Política

Angola felicita Timor pela adesão à OMC

O Governo angolano felicitou, em Genebra, Suíça, Timor-Leste pelo processo de adesão à Organização Mundial do Comércio (OMC), refere uma nota da missão diplomática naquela cidade.

08/10/2020  Última atualização 08H05
DR © Fotografia por: Margarida Izata, representante junto da ONU em Genebra


Numa declaração lida, ontem, na sede da organização da OMC, em Genebra, a representante de Angola junto do Escritório das Nações Unidas e demais Organizações Internacionais naquela cidade, embaixadora Margarida Izata, felicitou, em nome do Governo de Angola, Timor-Leste por ter dado este importante passo para a integração no sistema de comércio multilateral, que permitirá promover, desenvolver e reformar a política económica e comercial timorense.
Para Angola, o comércio é feito entre países, dependendo das vantagens comparativas, tanto na especialização de produtos, como na prestação de serviços em diferentes áreas.

A representante angolana salientou a importância histórica da reunião e afirmou que a adesão de Timor-Leste à OMC será essencial para acelerar o crescimento económico e melhorar as condições de vida deste país membro da CPLP.
A reunião, na sede da OMC, realizou-se de forma presencial e webinar e foi presidida pelo embaixador de Portugal na Suíça, Rui Macieira, com a presença, entre outros, do director-geral adjunto da OMC, Alan Wolff, e do ministro coordenador para os Assuntos Económicos timorense, Joaquim Amaral.

Timor-Leste é um país insular localizado no extremo sul do arquipélago de Malaio, com aproximadamente um milhão e 270 mil habitantes.
O Governo de Timor-Leste apresentou o pedido de adesão à OMC, em Novembro de 2016, 14 anos depois da independência nacional.
A OMC, com sede em Genebra, foi criada com o objectivo de supervisionar e liberalizar o comércio internacional. A OMC também tem como função garantir que o comércio flua de forma livre, com o objectivo de aumentar a prosperidade dos países membros.

A OMC é, igualmente, responsável pela gestão dos acordos que a compõem, cooperação com outras organizações internacionais, assistência técnica aos países em vias de desenvolvimento e exame das políticas comerciais nacionais dos Estados-membros.
O órgão máximo da OMC é a Conferência Ministerial, que reúne, pelo menos, de dois em dois anos e pode tomar decisões sobre qualquer acordo multilateral de comércio.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política