Desporto

Angola fecha janela com vitória expressiva

Melo Clemente

Jornalista

Com 31 pontos no quarto derradeiro, a Selecção Nacional sénior masculina venceu, domingo (28), no Pavilhão Acácias Rubras, em Benguela, a congénere da República Centro Africana, por expressivos 78-48, em partida a contar para a terceira e última jornada do Grupo C da primeira janela de qualificação da zona africana para a Copa do Mundo de 2023.

29/11/2021  Última atualização 05H40
Extremo Islando Manuel (número 18) terminou a partida com 11 pontos na conta pessoal © Fotografia por: Agostinho Narciso |Edições Novembro
Com o triunfo, o combinado nacional quedou-se no segundo lugar do grupo, com cinco pontos, série liderada pela Costa do Marfim, com seis.

Guiné, com quatro, e República Centro Africana, três, ocupam as últimas posições do referido grupo. A segunda janela acontece no segundo semestre de 2022.

Para a fase seguinte transitam os três primeiros classificados de cada grupo, formando, posteriormente, dois grupos de seis selecções cada um. Apuram-se para a Copa do Mundo de 2023, os dois primeiros classificados de cada grupo bem como o terceiro melhor das duas séries.

Fiel ao "cinco" inicial, constituído por Childe Dundão, Islando Manuel, Gerson Gonçalves "Lukeny", Aboubakar Gakou e Jilson Bango, Josep Clarós "Pep", viu os seus pu-pilos entraram melhor no desafio, à semelhança do que aconteceu nas duas primeiras partidas.

Sob à liderança do pequeno grande jogador, Childe Dundão, a Selecção conseguiu marcar 20, contra 11 da RCA.
Naquele período, Islando Manuel comandou as acções ofensivas do combinado angolano, tendo terminado com sete pontos.

O segundo quarto voltou a ser crítico para os hendecacampeões, que mais uma vez bloquearam, para o desespero dos amantes da bola ao cesto que ontem lotaram o Pavilhão Acácias Rubras.

Aliás, os 10 pontos marcados, razão de um ponto por minuto, atestam bem as dificuldades por que passou a Selecção Nacional.

 Os centro-africanos acabaram por marcar apenas três pontos, fruto da pressão defensiva dos angolanos, que estavam improdutivos no ataque.

Ainda assim, o público apoiava incondicionalmente o "cinco" nacional, que foi para o intervalo maior, a ga-nhar, por 30-14.

Na ausência do jogo interior, os jogadores exageravam nos lançamentos exteriores e  nem sempre eram bem sucedidos. Nesta particular, o base Childe Dundão era o mais assertivo.

E para não variar, a defesa voltou a superar o ataque no terceiro período, onde foram marcados apenas 14 pontos, contra 19 dos centro-africanos.

A tranquilidade voltou no derradeiro quarto, com o ataque a ser mais produtivo, aliado uma defesa coesa, onde eram privilegiadas as ajudas.

Os 31 pontos no derradeiro quarto, foram suficientes para desfeitear o opositor.
Chile Dundão, com 18 pontos, foi o cestinha da partida, seguido por Islando Manuel, com 11, e Teotónio Dó, 10. O centro-africano Eddy Ngoy, marcou 15 pontos.

Dundão, foi o mais valorizado, com 21, seguido por Aboubakar Gakou e Jilson Bango, com 16 e 15 de valorização, respectivamente.

Gakou e Bango foram os reis dos ressaltos, com sete ressaltos cada um. Angola tentou 29 lançamentos de longa distância e converteu apenas 10 (34,5).


  Mali surpreende Cabo Verde

A Selecção do Mali vergou ontem, no Pavilhão Acácias Rubras, em Benguela, a similar de Cabo Verde, por 64-58, em partida referente à terceira e última jornada do Grupo A da primeira janela de qualificação da zona africana para a Copa do Mundo sénior masculina de basquetebol, a disputar-se em 2023.

Com o triunfo, os malianos terminaram com cinco pontos e os cabo-verdianos com quatro na tabela classificativa do Grupo A.

Depois de terem perdido na segunda jornada, diante da congénere do Uganda, por 74-77, ontem, os cabo-verdianos que vergaram os nigerianos na ronda inaugural, por 79-71, foram incapazes de bater os malianos, que apareceram completamente transfigurados.

Ao intervalo maior, os pupilos de Emanuel Trovoada "Mané", técnico angolano ao serviço de Cabo Verde, perdia já por 30-33.

O cabo-verdiano, Ivan Almeida, com 16 pontos, foi o cestinha da partida.
Do lado maliano, Mahamadou Kante terminou o desafio, com 12 pontos.



Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Desporto