Opinião

Angola e Turquia de mãos dadas

Cerca de três meses depois da visita de Estado que o Presidente João Lourenço tinha efectuado à Turquia, com a promessa de retribuição por parte do homólogo, ontem efectivou-se o ponto mais alto da visita de Recep Tayep Erdogan, que parte hoje convicto do reforço dos laços bilaterais.

19/10/2021  Última atualização 05H30
Na conferência de imprensa conjunta, ficou claro o quanto as duas partes consideram a necessidade e oportunidade de reforço das relações económicas e comerciais, numa altura em que as partes se congratulam com a inauguração da ligação aérea entre Luanda e Istambul.

Na verdade, os dois países têm largas áreas em que podem ver reforçadas as relações económicas e comerciais, atendendo ao potencial que ambos apresentam, como ficou evidente na conferência de imprensa entre os dois Chefes de Estado.

Foi bom ouvir o Presidente João Lourenço a reafirmar a forma  como Angola encara o presente momento das ligações entre os dois países, dizendo que o país encara com "bons olhos”, tendo acrescentado que o futuro das relações vai ser positivo.

O Chefe de Estado angolano revelou, com satisfação, o facto de os empresários turcos, chegados por ocasião da visita de Estado de Recep Tayep Erdogan, se terem disponibilizados a trabalhar imediatamente com os representantes das instituições e da classe empresarial angolanos. 

No fundo, o desafio que deve prevalecer agora, da parte dos entes com poder de decisão, como frisou o Presidente, passa por não deixar morrer tudo quanto se está a semear, no quadro dos acordos e compromissos que Angola e Turquia assumem. 

Foi igualmente positivo ouvir o Presidente da Turquia, Recep Tayep Erdogan a referir-se ao que chamou de "grande potencial mineiro angolano”, tendo declarado  que a delegação que o acompanhou a Angola "veio para dar todo o apoio aos angolanos”.

A ideia de facilitação dos vistos, como prometeu o Presidente Erdogan, constitui igualmente um desenvolvimento importante na direcção da aproximação entre os povos em geral e as classes empresariais angolanas e turcas, em particular.
A visita de trabalho do Presidente turco, assim podemos concluir, foi positiva e que os próximos tempos serão de muito trabalho por parte dos dois países.

Acreditamos que a cooperação, como disse o Presidente Erdogan, pode ser na base do Win-win, mutuamente vantajosa para as duas partes. Nesta senda, o grupo que deverá retirar melhor proveito do actual ambiente de aproximação entre as autoridades angolanas e turcas que, com os vários gestos, acordos e pronunciamentos, abrem às portas aos empresários e empreendedores, devem ser exactamente aqueles últimos. É preciso que os nossos empresários e empreendedores estejam para a exploração dos activos económicos e comerciais o que os decisores públicos  estão para os laços de natureza política e diplomática.

Acreditamos nos nossos empresários e temos fundadas expectativas de que os laços que agora estabelecem e, nalguns casos, reforçam, vão contribuir para o crescimento das trocas comerciais, para maior aproximação  e mais coordenação entre os dois países nos fóruns internacionais. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Opinião