Economia

Angola e Turquia abrem rota Luanda - Istambul

A rota Istambul (Turquia) - Luanda (Angola) foi inaugurada, ontem, com a realização do primeiro voo da Turkish Airlines, numa aeronave A330-200, que pousou no início da tarde no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro.

14/10/2021  Última atualização 07H55
Comitiva do voo A330-200 no corte da fita realizada no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro © Fotografia por: DR
Este evento resulta de um acordo de partilha entre a companhia turca (Turkish Airlines) e a Transportadora Aérea Angolana (TAAG).

Segundo apurou o Jornal de Angola, o voo da Turkish Airlines desta quarta-feira trouxe entre os passageiros a abordo uma delegação do governo turco, empresários e convidados.

É expectativa que na próxima semana, Luanda acolhe o Fórum Angola - Turquia, numa resposta do país à ida em Julho do Presidente João Lourenço e uma delegação de negócios de Angola àquela nação que partilha dois continentes, a Eurásia.
A Turkish Airlines vai operar dois serviços semanais, a quarta e sexta-feira. O primeiro serviço  parte da Turquia às 2h05 minutos e chega a Luanda às 10h55 minutos. Regressa no mesmo dia, saindo de Luanda às 12h25 e com chegada a Istambul pelas 22h40 minutos. Para a sexta-feira, a aeronave chega a Luanda as 16 horas, saída da Turquia as 9 horas do mesmo dia. Nesse mesmo dia, sai da capital angolana as 17h10 com chegada a Istambul pelas 05h50 do dia seguinte.

Para as duas ligações, a Turkish Airlines deverá usar uma aeronave do tipo Airbus com capacidade para 250 passageiros – 22 classe executiva e 228 – económica.

Estas duas frequências semanais respondem aos desafios da cooperação no domínio dos transportes aéreos ao abrigo de um Acordo Bilateral de Serviços Aéreos, assinado, em Julho, pelos governos dos dois países na capital turca, Ancara.

A relação entre os dois países neste domínio decorre de um Memorando de Entendimento entre as autoridades aeronáuticas de Angola e da Turquia, assinado em Istambul, em Fevereiro de 2014.

Este memorando permite igualmente a TAAG o direito de operar até duas frequências semanais de serviço de passageiros, utilizando qualquer tipo de aeronave.

Nos termos do referido acordo, as autoridades turcas designaram a Turkish Airlines para a exploração de serviços aéreo entre os dois países, tendo a Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) aprovado o programa de dois voos por semana.

   Ministro Ricardo de Abreu na conferência da ICAO

O ministro dos Transportes, Ricardo Viegas de Abreu, participou, na terça e quarta-feira, na conferência da "Internacional Civil Aviation Organization (ICAO) - High-Level Conference on Covid-19 (HLCC2021)", evento ao mais alto nível que abordou o impacto da Covid-19 na indústria aeronáutica mundial.

Na nota enviada ao Jornal de Angola, o ministério diz que a conferência da ICAO baseou-se no pressuposto "Visão para a Recuperação da Aviação – Resiliência e Sustentabilidade além da Pandemia".

"O objectivo final da conferência é chegar-se a um consenso global para uma abordagem multilateral, apoiado pela vontade política e compromisso dos Estados, que permita a recuperação segura e eficiente da aviação depois da crise provocada pela pandemia da Covid-19, e, a partir de novos pressupostos, construir um plano de acção que possa assegurar a resiliência da aviação civil e torná-la mais sustentável no futuro", lê-se na nota.

Espera-se, ainda, um fortalecimento do esforço colectivo no sentido harmonizar as medidas e estratégias de gestão de risco através da implementação das recomendações do Council Aviation Recovery Taskforce (CART)  da Organização da Aviação Civil Internacional (OACI/ICAO).

O encerramento da conferência acontecerá, no dia 22 de Outubro, com um plenário ministerial, mas nela participam centenas de altos funcionários ligados ao sector a aviação civil mundial, de todos os Estados-membros, bem como consultores técnicos de diversas áreas – aviação, segurança, facilitação, economia, finanças e saúde pública.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia