Política

Angola e Tadjiquistão passam a manter consultas políticas

Nilza Massango | Dushanbe

Jornalista

Motivados pelo desejo de fortalecer as relações de amizade e cooperação entre os dois países e povos, Angola e o Tadjiquistão assinaram, nesta quarta-feira, em Dushanbe, um Memorando de Entendimento de Consultas Políticas.

13/06/2024  Última atualização 08H57
Instrumento vem estimular a cooperação entre os dois países © Fotografia por: Edições Novembro

Trata-se de um documento que dá início a uma nova era de cooperação política e nos mais variados domínios entre os dois países, com destaque para os ramos da ciência, do turismo e da cultura.

O acto de assinatura decorreu num dos edifícios do Complexo Presidencial de Dushanbe, sob o testemunhado da Vice-Presidente da República, Esperança da Costa, e do Primeiro-Ministro do Tadjiquistão, Qohir Rasulzoda.

Em declarações à imprensa, o secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Vieira Lopes, fez saber que o Memorando traduz a manifestação dos dois países em concertarem, no âmbito multilateral, acções comuns que permitam o apoio quer em candidaturas, como numa determinada posição "do nosso ou do outro país, em estarem juntos e politicamente terem uma ideia comum sobre um determinado assunto em pauta”.

Nesse sentido, Domingos Vieira Lopes disse que significa também que a partir de agora a cooperação entre os dois países vão avançar para outros patamares.

"Vamos trabalhar no sentido de assinarmos um acordo geral de cooperação, que vai permitir que as áreas concertadas possam, por si também, assinar acordos ou memorandos concretos em áreas específicas", esclareceu.

Segundo o diplomata angolano, até ao momento não existem quaisquer negócios ou trocas comerciais entre os dois países, tendo referido que as relações começaram no âmbito político, mas que agora os caminhos estão abertos e as portas vão se abrindo para o estabelecimento de relações mutuamente vantajosas.

"O senhor Primeiro-Ministro do Tadjiquistão avançou, inclusive, a ideia de, no quadro do turismo, as agências dos dois países começarem a interligar-se. Portanto, vamos, passo a passo, garantir e consolidar o que acabamos de assinar hoje", disse.

Ao se referir-se sobre o potencial dos dois países, Domingos Vieira Lopes falou da oportunidade dos empresários angolanos e do Tadjiquistão se conhecerem melhor e assim começarem relações mutuamente vantajosas.

O Memorando, que permite, entre outros pontos, que as partes em comum acordo organizem reuniões com especialistas e grupos de trabalho especiais para examinarem questões de interesse comum, foi rubricado pelo secretário de Estado para a Cooperação Internacional e Comunidades Angolanas, Domingos Vieira Lopes, e pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros do Tadjiquistão, Farrukh Sharifzoda.

A República de Angola e a República do Tadjiquistão estabeleceram relações político-diplomáticas em 2020.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política