Política

Angola e Reino de Espanha aprofundam a cooperação

As relações de cooperação entre Angola e Espanha é o principal assunto do encontro que o Presidente da República, João Lourenço, mantém, hoje, em Madrid, com o Chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez.

28/09/2021  Última atualização 07H58
Presidente João Lourenço e o Chefe do Governo espanhol, durante o encontro de Abril deste ano © Fotografia por: Kindala Manuel | Edições Novembro
Em Madrid desde a noite de domingo, o Chefe de Estado angolano inicia, hoje, uma visita oficial de dois dias a Espanha, que vão ficar marcadas com encontros com o Rei Filipe VI, no Palácio da Zarzuela, e, posteriormente, com o Presidente do Gover-no espanhol.

A visita de João Lourenço a Espanha é a retribuição de uma outra efectuada por Pedro Sáchez a Angola, em Abril deste ano. Na ocasião, os Chefes dos Governos dos dois países analisaram as relações bilaterais e, em concreto, a necessidade da presença empresarial espanhola em Angola, para ajudar na diversificação da economia.

Os empresários espanhóis manifestam grande interesse de cooperar nos sectores dos transportes, infra-estruturas, engenharia ou energia, sobretudo depois de o Presidente João Lourenço ter mencionado a Espanha, na cerimónia da sua tomada de posse, em 2017, como um dos países prioritários na sua acção diplomática.

A Espanha, por sua vez, incluiu Angola entre as nações prioritárias no plano "Foco África 2023”, que tem como alvo o reforço da colaboração bilateral com países do continente africano.

O Governo de Pedro Sánchez destaca o peso ganho por Angola na África Subsaariana, onde se tornou num actor de referência e com capacidade para influenciar conflitos em áreas como o Golfo da Guiné, onde aumentou a pirataria.
Com efeito, quer reforçar a cooperação com o Executivo angolano para promover a segurança marítima.

Durante a sua estada na capital angolana, Pedro Sánchez e João Lourenço assinaram vários acordos e memorandos de entendimento nos sectores dos Transportes aéreos, Pescas, Agricultura e Indústria, cuja execução ganhará,  certamente, maior celeridade com a visita do Presidente angolano ao país ibérico.


Impulso à cooperação

A visita de Estado que o Presidente da República efectua, hoje e amanhã, ao Reino de Espanha dará "novo impulso”  à cooperação bilateral, afirmou, ontem, em Madrid, o ministro das Relações Exteriores.

Téte António considerou que as relações entre Angola e Espanha são dinâmicas, sublinhando que, depois da visita ao país do Chefe do Governo espanhol, em Abril deste ano, os dois Governos têm vindo a alinhar melhor as suas prioridades, motivando, cada vez mais, as médias e pequenas empresas espanholas a investir no país.

O chefe da diplomacia angolana referiu que, com a Espanha, Angola coopera em quase todos os sectores, daí o facto de a delegação presidencial integrar vários ministros, como a das Finanças, Comércio, Interior e da  Energia e Águas.

Téte António disse que a visita ao país do Primeiro-Ministro espanhol possibilitou o incremento da linha de crédito com a Espanha. "Temos muitos projectos estruturantes, cuja execução depende das linhas de crédito”, referiu, acrescentando que Angola também quer aproveitar a experiência do país ibérico na área da Medicina, sobretudo na área de Oftalmologia.
O ministro anunciou a pretensão do Executivo angolano de mandar construir um hospital de referência na área da Oftalmologia, apontando a Espanha como o "parceiro ideal” para a concretização deste desiderato.


Programa da visita

O Chefe de Estado angolano, João Lourenço, acompanhado da Primeira-Dama, Ana Dias, chegou na noite de domingo a Madrid, para uma visita oficial de dois dias a Espanha, a primeira naquele país europeu, desde que assumiu a chefia do Estado angolano.

De acordo com a agenda de trabalho, no fim da manhã, o Presidente João Lourenço e a delegação que o acompanha são os convidados para um almoço, oferecido pelo Rei Filipe VI de Espanha.
Segundo o programa, o Chefe de Estado vai visitar, na amanhã, infra-estruturas e instituições sedeadas na capital espanhola.

Com esta agenda, o Estadista angolano concluirá mais uma intensa actividade diplomática no estrangeiro, que incluiu, igualmente, Washington e Nova Iorque, nos Estados Unidos da América. Em Washington, João Lourenço foi galardoado pelo envolvimento em iniciativas de defesa do ambiente e, em Nova Iorque, participou no debate da 76ª sessão da Assembleia-Geral da ONU.

Aposta no relançamento da parceria estratégica
Angola aposta no relançamento da parceria estratégica com a Espanha, país com o qual mantém excelentes relações de cooperação, declarou, ontem, em Madrid, o ministro do Comércio e Indústria.
Víctor Fernandes falava à imprensa, no quadro da visita de Estado que o Presidente João Lourenço efectua, a partir de hoje, a Espanha, a convite do Chefe do Governo espanhol, Pedro Sanches.
Segundo o ministro, Angola pretende, desde logo, diversificar e aumentar a relação comercial e de investimento com o país ibérico. "A Espanha é uma economia de grande dimensão e as empresas espanholas têm grande capacidade e o mercado angolano oferece, nesta fase, a garantia de estabilidade de atracção de investimentos”, assinalou.

Para o governante, não haverá, nesta altura, no continente africano, muitos países com um destino privilegiado para a captação de investimentos como Angola. "Portanto, o que viemos aqui fazer é dar a conhecer aos investidores espanhóis as condições que Angola oferece para que esse investimento se faça no mais curto tempo possível”, exprimiu.

Notou que o investimento deve passar, essencialmente, no agro-negócio, indústria e comércio, "porque Angola tem uma relação, já há algum tempo, com empresários espanhóis ligados ao sector da distribuição e produção de alimentos”.
Lembrou que o investimento espanhol em Angola não começou agora, notando que, o que se quer fazer agora, é que se diversifique mais e aumente, "porque a balança comercial está desequilibrada e, curiosamente, pende para o lado de Angola, o que significa que estamos a exportar mais para a Espanha do que aquilo que está a vir desse país europeu”.


Víctor Fernandes disse ser necessário que a outra parte da economia angolana, a não petrolífera, aumente a sua cifra do ponto de vista de relacionamento com a Espanha.


O embaixador de Angola acreditado no Reino de Espanha, José Luís de Matos, destacou as "excelentes relações” que Angola mantém com aquele país europeu.

"A Espanha é um país com que Angola tem excelentes relações e tencionamos mantê-las”, expressou o diplomata, informando que na delegação presidencial estão integrados vários ministros que vão passar em revista os vários acordos de cooperação que foram assinados, uns há muito tempo e outros na visita que o Presidente do Go-verno espanhol efectuou a Angola, em Abril deste ano.

As relações de cooperação entre Angola e o Reino de Espanha têm como base o Acordo Geral de Cooperação, assinado a 20 de Maio de 1987, e o Acordo Complementar ao Acordo Geral, rubricado em Novembro de 1987.

A cooperação entre os dois países tem-se intensificado no sector empresarial. A Espanha conta com mais de 60 empresas a operarem em Angola em diversos sectores, como a Energia, Banca, Construção e Agricultura.

Um pequeno postal de Madrid

A capital de Espanha, Madrid, é uma daquelas cidades que encanta à primeira vista e destaca-se pelas suas atracções, como infra-estruturas, influências cultural e históricas.

É essa a cidade que o Presidente da República, João Lourenço, encontrou, quando desembarcou, na noite de domingo, para a visita de Estado de dois dias, a convite do Chefe do Governo Espanhol, Pedro Sánchez.

Como um dos principais pólos financeiros da Europa, a capital espanhola preserva as suas características históricas, bem como o património cultural assinalável.


Como capital nacional, sede do Governo e residência do monarca espanhol, Madrid é, também, o centro político, económico e cultural de Espanha.

Quase sempre agitada, Madrid é a segunda maior cidade da União Europeia (UE), depois de Berlim (Alemanha) e a sua área metropolitana é a terceira maior da UE, depois de Londres (Reino Unido) e Paris (França). Localizada sobre o rio Manzanares, no Centro do país, Madrid é a maior cidade espanhola. Mistura-se entre prédios modernos e o seu centro antigo conta com a Plaza Maior, uma enorme praça rodeada de construções importantes.


Berço de uma das casas reais mais poderosas da Europa, Madrid é uma cidade de romarias e de festas, muitas delas imortalizadas nas pinturas de Francisco Goya, um dos grandes representantes espanhóis do romantismo a nível mundial.


Garrido Fragoso / Madrid

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política